Como Começar uma Carreira em Marketing Digital (7 Passos)

Avatar
Marketing @ Ahrefs. Projeto de aprendizagem atual: Coreano. Eu também resumo livros no meu blog pessoal.
    Está à procu­ra de ter uma fatia do bolo de mar­ket­ing dig­i­tal? Este guia é para si.

    Eu não ten­ho uma licen­ciatu­ra em marketing—só uma em psi­colo­gia. No entan­to, eu ten­ho esta­do a tra­bal­har em mar­ket­ing dig­i­tal durante os últi­mos cin­co anos.

    Esta é a parte boa des­ta indús­tria. Não pre­cisa de ser cer­ti­fi­ca­do para tra­bal­har como um profis­sion­al de mar­ket­ing dig­i­tal. Não há obstáculos. 

    Mas vai pre­cis­ar de adquirir habil­i­dades e exper­iên­cia práti­ca em mar­ket­ing digital.

    E é aí que este guia surge. Eu vou mostrar-lhe como aumen­tar o seu con­hec­i­men­to e acom­pan­há-lo nas difer­entes eta­pas que atrav­es­sar no seu cam­in­ho para tornar-se um profis­sion­al em mar­ket­ing digital.

    Comece a sua car­reira em mar­ket­ing dig­i­tal com estes sete passos:

    1. Crie o seu próprio website
    2. Escol­ha um canal de mar­ket­ing dig­i­tal no qual se vai focar
    3. Apren­da mais sobre o canal de mar­ket­ing dig­i­tal que escolheu
    4. Exe­cute aqui­lo que está a aprender
    5. Famil­iar­ize-se com fer­ra­men­tas grátis de mar­ket­ing digital
    6. Can­di­date-se a um emprego de marketing
    7. Avance a sua carreira

    Emb­o­ra não pre­cise de cer­ti­fi­cações para ter um emprego em mar­ket­ing dig­i­tal, não sig­nifi­ca que as empre­sas o vão con­tratar para uma posição logo no início.

    Primeiro, vai pre­cis­ar de:

    1. Con­stru­ir as suas habil­i­dades em mar­ket­ing digital;
    2. Demon­strar que pos­sui essas habilidades.

    A mel­hor for­ma de faz­er isto é crian­do o seu próprio website.

    Através da con­strução do seu próprio web­site, está a con­stru­ir um lab­o­ratório onde pode tes­tar e apren­der difer­entes estraté­gias de mar­ket­ing. Tudo sem se pre­ocu­par com a pos­si­bil­i­dade de dan­i­ficar o web­site de out­ra pessoa.

    Não ape­nas isso, mas o que pode demon­strar mel­hor as suas habil­i­dades do que algo que con­stru­iu do zero?

    Por exem­p­lo, quan­do eu come­cei em mar­ket­ing dig­i­tal, eu criei um web­site sobre o meu hob­by: breakdancing. 

    O aspec­to do meu web­site de break­danc­ing no passado.

    Eu vou ser honesto—o web­site era feio. Mas deu-me a pos­si­bil­i­dade de praticar coisas como mar­ket­ing de con­teú­do, mar­ket­ing de email, divul­gação e mais. O web­site, emb­o­ra even­tual­mente mal suce­di­do, foi fun­da­men­tal em aju­dar-me a adquirir imen­sa exper­iên­cia prática.

    Não há neces­si­dade de pen­sar demasi­a­do nis­to. O essen­cial é começar e praticar. Escol­ha um nicho de mer­ca­do sobre o qual está inter­es­sa­do e crie um web­site usan­do Word­Press. Não se pre­ocupe com coisas como logóti­pos e estraté­gias de monetização.

    Se não tem a certeza de como con­fig­u­rar um web­site em Word­Press, sim­ples­mente faça uma ráp­i­da pesquisa no Google. Irá encon­trar imen­sos tutoriais.

    Há imen­sos canais de mar­ket­ing dig­i­tal. O livro Trac­tion lista 19 deles, incluindo:

    • Search engine opti­miza­tion (SEO)
    • Mar­ket­ing de conteúdo
    • Mar­ket­ing de email
    • Anún­cios nas redes soci­ais e na rede de display

    Vis­to que está a admin­is­trar o seu web­site soz­in­ho, seria impos­sív­el em ter­mos de tem­po, esforço e recur­sos exe­cu­tar em todos os canais de mar­ket­ing. Em vez dis­so, nós recomen­damos focar-se numa área de mar­ket­ing digital.

    Mas qual canal deve escol­her? Vamos ver os prós e os con­tras de três canais populares. 

    Publicidade online

    Isto envolve com­prar anún­cios em platafor­mas como a Google, Face­book e Insta­gram. Geral­mente, esta estraté­gia é óti­ma para obter tráfego no seu web­site rapidamente.

    No entan­to, se é um ini­ciante, este canal poderá ser arrisca­do. Gerir pub­li­ci­dade online não é tão sim­ples como lig­ar os anún­cios e deixar o tráfego fluir. Irá pre­cis­ar de algum con­hec­i­men­to e exper­iên­cia, para não acabar por perder todo o seu dinheiro.

    Por isso, se tem a disponi­bil­i­dade de pôr de lado algum orça­men­to para tes­tar e apren­der este canal, avance. Caso con­trário, este pode não ser o mel­hor para si.

    Marketing de redes sociais

    Isto envolve con­stru­ir um grupo de seguidores nas redes soci­ais e dire­cionar tráfego destas platafor­mas. Já deve estar famil­iar­iza­do com elas. Além dis­so, vis­to que é grátis postar con­teú­do, exper­i­men­tar é fácil.

    Este poderá ser um canal ide­al para começar.

    No entan­to, este­ja ciente que mar­ket­ing de redes soci­ais não é só postar algo casual­mente no seu insta­gram com uns dias de inter­va­lo. Cada platafor­ma está rela­ciona­da com o seu país. Para fazê-lo bem, terá que perce­ber a “cultura”—o que a faz fun­cionar, o que os uti­lizadores querem ver, os tipos de con­teú­do que têm bom desem­pen­ho, e por aí fora.

    Search engine optimization (SEO)

    SEO é a práti­ca de otimizar pági­nas para serem bem posi­cionadas em motores de bus­ca como o da Google.

    O óti­mo é que, assim que estiv­er bem posi­ciona­do, vai obter tráfego grátis, pas­si­vo e con­sis­tente dos motores de bus­ca.

    Cresci­men­to con­sis­tente de tráfego da nos­sa postagem sobre “o que são back­links

    No entan­to, o lado neg­a­ti­vo é que demo­ra muito mais tem­po para fun­cionar. Vai pre­cis­ar de paciên­cia para ver resul­ta­dos. Mas é recompensador.

    Não sabe que canal escolher?

    Comece com SEO. Sim, claro que nós somos par­ci­ais. Mas nós recomen­damos basea­do em algu­mas razões:

    Para faz­er isto, pesquise “[o canal que escol­heu] guia do ini­ciante” no Google.

    Pro­cure um guia que é detal­ha­do, explique bem as coisas e que foi atu­al­iza­do recen­te­mente. A últi­ma parte é par­tic­u­lar­mente impor­tante, porque o mar­ket­ing dig­i­tal é uma indús­tria com um rit­mo acelerado.

    O guia tam­bém vai servir-lhe como pon­to de par­ti­da para desco­brir mais sub­tópi­cos sobre os quais pode aprender.

    Se decid­iu focar-se em SEO, então eu recomen­daria assi­s­tir ao nos­so vídeo sobre SEO para iniciantes:

    https://www.youtube.com/watch?v=DvwS7cV9GmQ

    Isto deve dar-lhe uma boa base sobre os bási­cos de SEO.

    Depois, se gostaria de apren­der mais sobre SEO, então eu recomen­daria explo­rar estes recursos:

    Se quis­er aumen­tar os seus mús­cu­los, não impor­ta quan­tos tuto­ri­ais no Youtube visu­al­iza. Terá na mes­ma que encon­trar uma bar­ra e praticar.

    O mes­mo ocorre no mar­ket­ing digital.

    Não con­suma ape­nas con­teú­do. Isso ape­nas leva a par­al­isia por análise—pensar demasi­a­do mas não faz­er nada. Acred­ite em mim; tam­bém já me aconteceu.

    Quan­do aprende algo, tem que se sen­tar, sujar e exe­cu­tar. É por isso que criou o seu próprio website.

    Eu apren­do muito mais rápi­do quan­do começo a faz­er algo e ultra­pas­so os desafios que encon­tro no cam­in­ho do que a estu­dar e preparar-me cuidadosamente.

    Para SEO, isto sig­nifi­ca focar-se no essen­cial como inves­ti­gação de palavras-chave, cri­ar con­teú­do e con­stru­ir lig­ações. Estas três coisas por si só podem aju­dar mais o seu web­site do que qual­quer out­ra coisa.

    Vis­to que está ape­nas a começar, vai ser difí­cil pagar fer­ra­men­tas de marketing.

    Não se preocupe—há imen­sas gra­tu­itas por aí. Aqui estão algu­mas com as quais se dev­erá familiarizar:

    • Google Ana­lyt­ics. Veja dados como o número de pes­soas que visi­tam o seu web­site, quais são as pági­nas a que elas vão, quan­to tem­po ficam, entre out­ras cen­te­nas de métri­c­as. Apren­da como as usar neste guia.
    • Google Search Con­sole (GSC). Veja quais são as pági­nas que estão index­adas no Google, as palavras-chave para as quais o seu web­site está posi­ciona­do, os web­sites que têm uma lig­ação para o seu. Este guia vai ensi­nar-lhe a mel­hor for­ma de como usar a GSC.
    • Fer­ra­men­tas da Ahrefs para Web­mas­ters. Veja os web­sites que têm lig­ações para o seu—os chama­dos backlinks—em que posição o seu web­site aparece para várias palavras-chave, para além de explo­rar o seu web­site para encon­trar erros comuns de SEO que poderão estar a prej­u­dicar o desem­pen­ho do mesmo.
    • Con­vertK­it. Uma fer­ra­men­ta de mar­ket­ing de email. O plano grátis deles deix­am-no gerir até 1.000 subscritores.
    • Buffer. Fer­ra­men­ta de agen­da­men­to para redes soci­ais. Autom­a­ti­za o proces­so de postar conteúdo.

    Com as suas habil­i­dades recém-descober­tas, está na altura de entrar no mer­ca­do de trabalho.

    O que está à procu­ra é de um está­gio ou de uma posição de ini­ciante. Isto poderá ser uma posição numa agên­cia de mar­ket­ing ou num car­go inter­no. Por exem­p­lo, eu come­cei como um estag­iário de mar­ket­ing numa start­up de tec­nolo­gia de acessórios. Pos­te­ri­or­mente, eu con­ver­ti a opor­tu­nidade numa posição de tem­po integral.

    No entan­to, até para estas posições, a com­petição é inten­sa. Por isso, pre­cis­ará de se destacar da multidão. 

    Aqui estão algu­mas ideias: 

    Técnica da pasta

    Esta é uma táti­ca de entre­vista de emprego cri­a­da por Ramit Sethi, o autor de um best­seller do New York Times. Basi­ca­mente, você:

    1. Inves­ti­ga a empre­sa para a qual se está a candidatar;
    2. Encon­tra quais são os maiores prob­le­mas de mar­ket­ing digital;
    3. Cria soluções para os resolver.

    Apren­da mais sobre a téc­ni­ca aqui:

    https://www.youtube.com/watch?v=68dqa_IPqK8

    Interagindo com os outros

    Os sociól­o­gos desco­bri­ram que a maio­r­ia dos empre­gos não visíveis e de alta remu­ner­ação não são encon­tra­dos através dos seus ami­gos mais próx­i­mos. Em vez dis­so, estes empre­gos são encon­tra­dos através de laços fra­cos, isto é, con­heci­dos ou pes­soas que estu­daram na mes­ma esco­la ou têm a mes­ma cultura. 

    É por isso que deve estar sem­pre a inter­a­gir com os outros.

    Esta é uma estraté­gia de três partes que pode usar para inter­a­gir com os out­ros eficazmente:

    1. Con­suma todo o con­teú­do que a pes­soa pro­duz­iu. Se gos­tou ou apren­deu de uma peça em par­tic­u­lar, partilhe‑a nas redes soci­ais e mar­que a pes­soa. Pode tam­bém enviar um email para agrade­cer ou elogiar;
    2. Dê-lhes uma platafor­ma para pro­mover o tra­bal­ho deles. Entre­viste-os para um arti­go, pod­cast, vídeo, etc. Isto não tem que ser para o seu próprio web­site; pode ser para out­ro. Mas mais uma vez, não seja des­en­co­ra­ja­do mes­mo que ten­ha um web­site pequeno. Algu­mas pes­soas estari­am mais que felizes por o ajudar.
    3. Encon­tre qual é o pro­je­to em que eles estão atual­mente a tra­bal­har. Isto poderá ser óbvio através das redes soci­ais deles ou então poderá per­gun­tar-lhes. Depois, des­cubra como pode ajudá-los a alcançar o obje­ti­vo deles.

    Quer pro­va que isto fun­ciona? Bem, isto foi exata­mente como eu con­segui o meu emprego na Ahrefs.

    Eu come­cei por con­sumir todo o con­teú­do do blog da Ahrefs. Depois, eu come­cei a par­til­har no meu Twitter.

    Eu tam­bém pro­movi reg­u­lar­mente estes arti­gos no Growth­Hack­ers, sem ninguém da equipa me pedir:

    Mais tarde, eu con­tactei o Tim e entrevistei‑o um arti­go de con­vi­da­do no Lead­Feed­er. No proces­so, eu desco­bri que ele esta­va a tra­bal­har no lança­men­to do Blog­ging para Negó­cios.

    Por­tan­to, eu ajudei:

    • Eu fiz o cur­so na ver­são de teste e ofer­e­ci os meus comen­tários. Eu até dei um testemunho;
    • Eu pro­movi o cur­so por todo o lado—comunidades no Slack, gru­pos no Face­book, etc.
    • Eu conectei o Tim com pes­soas com audiên­cias para que ele pudesse pro­mover o curso.

    Mais impor­tante, eu fiz tudo gra­tuita­mente e não pedi nada em tro­ca. E bem, como se cos­tu­ma diz­er, o resto é história.

    Trabalhe em público

    Ten­do esta­do na indús­tria a algum tem­po, eu vi muitos profis­sion­ais de mar­ket­ing sur­girem do nada e começarem a gan­har influên­cia. O que eles fiz­er­am foi simples—eles começaram a par­til­har o que eles estavam a apren­der em público.

    A Austin Kleon escreve em Mostra o Teu Tra­bal­ho:

    Uma vez por dia, depois de ter ter­mi­na­do o seu dia de tra­bal­ho, volte para a sua doc­u­men­tação e encon­tre uma parte peque­na do seu proces­so que pode partilhar..

    Não ten­ha medo de par­til­har aqui­lo em que está a tra­bal­har. Mostre os seus suces­sos e os seus fal­hanços. Isto vai não só atrair profis­sion­ais de mar­ket­ing e con­stru­ir a sua rede de con­heci­dos, isto tam­bém vai faz­er crescer a sua mar­ca pessoal.

    Promova-se

    A Nina Mufleh que­ria tra­bal­har na Airbnb. No entan­to, can­di­datar-se a ofer­tas de emprego não esta­va a resul­tar para ela. Então, ela criou um cur­rícu­lo em que mostra­va o seu con­hec­i­men­to sobre a Airbnb, a indús­tria de via­gens e as opor­tu­nidades que eles estavam a perder.

    Ela depois envi­ou um tweet dis­to ao direc­tor-ger­al e ao direc­tor do mar­ket­ing da Airbnb, obteve a atenção deles e con­seguiu uma entrevista.

    O cur­rícu­lo tam­bém tornou-se viral e chamou a atenção da Uber e do LinkedIn.

    Como pode provar que tem habil­i­dades de mar­ket­ing? Faço o que a Nina fez—seja cria­ti­vo, pro­mo­va-se e chame a atenção das empre­sas para as quais quer trabalhar.

    Depois de alguns anos no mar­ket­ing dig­i­tal, pode começar a ver as difer­entes opções de como avançar a sua carreira.

    Emb­o­ra a dis­cussão de todo o proces­so de desen­volvi­men­to de car­reira este­ja fora do âmbito deste arti­go, vamos ver algu­mas poten­ci­ais opor­tu­nidades futuras:

    Permanecer funcionário

    De um modo ger­al, este é o tra­je­to mais típi­co. Ape­sar do que as pes­soas querem que você acred­ite, não há ver­gonha nen­hu­ma em ser um empre­ga­do. Nem todos podem tornar-se um empreende­dor de sucesso.

    Ago­ra, é impor­tante notar que não deve nec­es­sari­a­mente desi­s­tir dos seus próprios web­sites. Boas empre­sas irão enco­ra­já-lo a despender tem­po nos seus pro­je­tos para mel­ho­rar as suas competências.

    Estes são fre­quente­mente o tipo de pes­soas para as quais quer tra­bal­har, porque eles vão desafiá-lo para tornar-se um mestre no seu trabalho.

    Trabalhar por conta própria

    Tra­bal­har por con­ta própria é uma óti­ma for­ma para gan­har mais exper­iên­cia práti­ca enquan­to aumen­ta os seus rendi­men­tos. Se já ini­ciou a sua car­reira há alguns anos, então há uma boa hipótese de já ter algum tra­bal­ho por con­tra própria planea­do para si.

    Mes­mo se não estiv­er a rece­ber refer­ên­cias ou solic­i­tações, não se pre­ocupe. Pode sem­pre can­di­datar-se a empre­gos em web­sites como Upwork, ProBlog­ger, etc.

    Leitu­ra recomen­da­da:Como Tornar-se um Tra­bal­hador Inde­pen­dente de SEO — Lições Apren­di­das em Mais de 10 Anos na Indústria

    Começar a sua própria agência

    Muitas pes­soas que são boas em mar­ket­ing dig­i­tal even­tual­mente cri­am a sua própria agên­cia. O bom de começar uma agên­cia é que:

    • Pode tra­bal­har com muitos clientes ao mes­mo tem­po, vis­to que vai ter equipas a gerir con­tas de clientes
    • Tam­bém vai poder prov­i­den­ciar mais serviços, pois a sua equipa vai ser mais diversificada
    • Ser um bal­cão úni­co permite‑o aumen­tar os seus rendi­men­tos com a ven­da de out­ros serviços

    No entan­to, começar uma agên­cia sig­nifi­ca con­tratar uma equipa. Isto pode ser caro (salários, espaço de escritório, etc.). Terá tam­bém que adquirir habil­i­dades não rela­cionadas com mar­ket­ing digital—contratação, ven­das, con­tabil­i­dade, etc.

    É tam­bém prováv­el que terá que faz­er tan­to a estraté­gia como a exe­cução antes de atin­gir uma grande escala. 

    Consultoria

    Se está:

    1. Inter­es­sa­do em tra­bal­har sozinho;
    2. Mas não está inter­es­sa­do em abrir uma agência

    Então, a con­sul­to­ria inde­pen­dente poderá ser um poten­cial caminho.

    Sam—o nos­so rapaz do YouTube—foi um con­sul­tor de mar­ket­ing dig­i­tal antes de tra­bal­har a tem­po inte­gral na Ahrefs. Na exper­iên­cia dele, a con­sul­to­ria tem uma margem de lucro mel­hor do que uma agên­cia. Os hon­orários por hora tipi­ca­mente vari­am entre cen­te­nas a mil­hares de dólares.

    Resul­ta­dos do nos­so ques­tionário de preços de SEO.

    No entan­to, ficará lim­i­ta­do no número de clientes que pode aceitar. Razão: as empre­sas geral­mente con­tratam con­sul­tores porque eles espe­cial­izam-se numa área em particular. 

    Por­tan­to, emb­o­ra pos­sa con­tratar uma equipa peque­na para lidar com as partes sis­temáti­cas do seu negó­cio, os clientes estão em últi­ma instân­cia a con­tratá-lo pela sua perí­cia. Nat­u­ral­mente, isto limi­ta a pos­si­bil­i­dade de obter muitos clientes.

    Construir mais websites

    Muitos profis­sion­ais de mar­ket­ing dig­i­tal pref­er­em este cam­in­ho, pois per­mite-os praticar enquan­to gan­ham rendi­men­tos adi­cionais. Uma escol­ha pop­u­lar, espe­cial­mente para SEOs, é con­stru­ir um web­site de afiliado.

    Apren­da mais sobre mar­ket­ing de afil­i­a­do nes­ta postagem em blog ou veja este vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=W‑nbsnXtSZI

    Pensamentos finais

    Inde­pen­den­te­mente do cam­in­ho que escol­her, para dom­i­nar o mar­ket­ing dig­i­tal, há duas coisas que deve estar sem­pre a fazer.

    Primeiro, apren­der. O mar­ket­ing é um cam­po em con­stante evolução. Terá que estar con­stan­te­mente a apren­der, aplicar, tes­tar e refi­nar. Leia livros, ouça pod­casts, veja vídeos e siga os líderes online.

    Segun­do, inter­ação com out­ras pes­soas. Inter­a­gir com out­ras pes­soas, não só vai o expô-lo a futuras opor­tu­nidades de car­reira, tam­bém vai ajudá-lo a con­hecer pes­soas que têm ideias novas e difer­entes de si. Isto pode desen­volver a sua per­spec­ti­va e ajudá-lo a nota­bi­lizar-se ain­da mais na sua car­reira. Afi­nal de con­tas, uma pes­soa nun­ca tem todas as respostas.

    À procu­ra de uma reca­pit­u­lação? Vejaeste vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=bG-AL2Hd6Cc

    Esque­ci-me de algo que é impor­tante para começar a sua car­reira em mar­ket­ing dig­i­tal? Avise-me no Twit­ter.