Como escrever uma fantástica publicação de Listicle em 10 passos

Avatar
Head of Content @ Ahrefs (or, in plain English, I'm the guy responsible for ensuring that every blog post we publish is EPIC).
    Lis­ti­cles não pre­cisam de ser click­bait. Estes arti­gos entor­pece­dores sobre as mel­hores batatas fritas ou as cele­bri­dades mais famosas que vê no Face­book dão má fama aos listicles.

    É per­feita­mente pos­sív­el escr­ev­er óti­mos lis­ti­cles sobre… bem, quase tudo.

    Neste arti­go, irá apren­der a faz­er exata­mente isto.

    Lis­ti­cles, tam­bém con­heci­dos como arti­gos em lista, são estru­tu­ra­dos em for­ma de lista. Cada item expande-se em mais infor­mação para se man­ter útil para os seus leitores.

    Aqui estão algu­mas razões:

    • Fácil de ler na diag­o­nal porque cada sub­tí­tu­lo geral­mente cor­re­sponde a um item da lista.
    • Fácil de digerir porque, por definição, estão divi­di­dos em peque­nas frações.
    • Fácil de medir porque sabe sem­pre quan­to fal­ta pela numer­ação dos títulos.

    É uma lista exaus­ti­va de motivos? Não, mas não os podemos lis­tar a todos. Veja este arti­go do Smith­son­ian Mag­a­zine se estiv­er curioso sobre out­ras razões da sua popularidade.

    Escr­ev­er um lis­ti­cle é fácil. Bas­ta abrir um doc­u­men­to em branco,listar um monte de coisas e tem um lis­ti­cle. Mas escr­ev­er um lis­ti­cle que dire­cione tráfego e que as pes­soas queiram real­mente ler é um pouco mais complicado. 

    Aqui está como fazê-lo:

    1. Escol­ha um tópico
    2. Cer­ti­fique-se que faz sentido
    3. Deci­da o comprimento
    4. Escol­ha o formato
    5. Escol­ha um ângu­lo vencedor
    6. Faça um brain­storm de itens da lista
    7. Expan­da as suas ideias
    8. Expon­ha cada item
    9. Ilus­tre os seus itens
    10. Encerre tudo

    1. Escolha um tópico

    Se pre­tende que o seu lis­ti­cle dire­cione tráfego dos motores de bus­ca, pre­cisa de escol­her um tópi­co que as pes­soas este­jam a procurar. 

    Porque as palavras-chave geral­mente rep­re­sen­tam tópi­cos, pode faz­er isso através de uma boa fer­ra­men­ta de pesquisa de palavras-chave como o Explo­rador de Palavras-Chave da Ahrefs. Bas­ta pesquis­ar um tópi­co amp­lo, e depois ir ao relatório de Cor­re­spondên­cia de Fras­es, onde irá encon­trar ideias de palavras-chave orde­nadas pelos vol­umes de pesquisa mensais.

    Cer­ti­fique-se que escol­he um tópi­co sobre o qual tem algum con­hec­i­men­to. De out­ra for­ma, terá difi­cul­dade em escr­ev­er uma lista úni­ca e valiosa.

    Nota adi­cional.
     Se não é um uti­lizador da Ahrefs, pode obter até 100 ideias usan­do o nos­so ger­ador de palavras-chave gratuito. 

    2. Certifique-se que faz sentido

    Nem todos os tópi­cos são ade­qua­dos a um for­ma­to de lis­ti­cle. Isso é bas­tante óbvio para alguns tópi­cos, como “como faz­er um nó de gra­va­ta.” Pode diz­er-se, pela con­sul­ta, que as pes­soas estão à procu­ra de um pas­so-a-pas­so, não de um lis­ti­cle com imen­sos méto­dos diferentes. 

    Mas nem tudo é tão óbvio…

    Tópi­cos como “espe­cial­ista em SEO.” Não é claro se as pes­soas procu­ram um guia pas­so-a-pas­so, uma lista de dicas, ou algo diferente. 

    Pode desco­brir isso obser­van­do os resul­ta­dos das primeiras posições no Google. Como o mod­e­lo de negó­cios do Google depende da entre­ga de resul­ta­dos de pesquisa rel­e­vantes, os resul­ta­dos prin­ci­pais são exce­lentes aprox­i­mações do que o uti­lizador dese­ja ver.

    Olhan­do para a cap­tura de ecrã aci­ma, pode ver­i­ficar que ape­nas um lis­ti­cle está entre os cin­co primeiros para “espe­cial­ista em SEO.” Uma vez que os restantes são guias pas­so-a-pas­so, este provavel­mente não é um bom tópi­co para um listicle.

    PRO TIP

    Se está a ter difi­cul­dade em encon­trar um tópi­co ade­qua­do para um lis­ti­cle, tente adi­cionar estas palavras ao fil­tro Incluir no Explo­rador de Palavras-Chave: ideias, dicas, mel­hores, fer­ra­men­tas, coisas, estraté­gias, táti­cas, lista. Isto irá restringir os resul­ta­dos a palavras-chave que inclu­am pelo menos uma destas palavras, que geral­mente são óti­mas can­di­datas a listicles.

    3. Decida o comprimento

    De um modo ger­al, o número de itens na sua lista deve cor­re­spon­der aprox­i­mada­mente ao número de itens das lis­tas que vê nas pági­nas com mel­hor posição. Afi­nal, se estes tiverem dois ou três dígi­tos, então uma lista de 5 itens não é provavel­mente o que está à procura.

    Por exem­p­lo, os resul­ta­dos prin­ci­pais para “ideias para encon­tros” são lis­tas de cen­te­nas de ideias.

    Con­sidere que nen­hum dos 5 prin­ci­pais resul­ta­dos para “dicas de blog­ging” excede os 30.

    Esta é uma regra rígi­da e ráp­i­da? Não. Se con­sid­era que uma lista de mais de 100 itens é com­ple­ta­mente inútil e não aju­da real­mente quem pesquisa, sin­ta-se à von­tade para se desviar deste con­sel­ho. O que esta­mos aqui a faz­er é usar os resul­ta­dos mel­hor posi­ciona­dos como uma aprox­i­mação ao que quem pesquisa dese­ja, mas não é 100% infalível. 

    Além dis­so, o taman­ho da sua lista pode ser restringi­do pelo número de ideias que tem, mas é bom ter um val­or aprox­i­ma­do em mente para começar.

    4. Escolha o formato

    Há dois pos­síveis for­matos de listicle. 

    a) Básico

    Lis­tas bási­cas são cur­tas e agradáveis com descrições de 1–2 fras­es por cada item da lista. Use este for­ma­to quan­do uma ou ambas opções abaixo forem verdadeiras:

    1. A sua lista será lon­ga. As pes­soas provavel­mente não quer­erão ler um ensaio sobre cada um dos mais de 50 itens da sua lista. 
    2. O seu tópi­co é sim­ples. Dig­amos que está a jun­tar uma lista de ideias para encon­tros. A maio­r­ia destas coisas provavel­mente são coisas sim­ples como ‘andar de patins’ ou ‘faz­er cam­in­hadas.’ Não pre­cisa de escr­ev­er 500 palavras sobre cada uma destas coisas. 

    b) Detalhado

    Lis­tas detal­hadas são lis­tas mais car­nudas, nas quais expande cada pon­to com algu­mas fras­es ou pará­grafos. Use este for­ma­to quan­do uma ou ambas opções abaixo forem verdadeiras:

    • A sua lista será cur­ta. Se a sua lista ape­nas tiv­er alguns itens, o seu arti­go provavel­mente atrairá mais tráfego se lhe der mais con­teú­do e detal­h­es sobre cada item.
    • O seu tópi­co é com­pli­ca­do. Dig­amos que está a preparar uma lista de dicas de SEO. SEO é um tópi­co com­pli­ca­do, então os leitores provavel­mente irão neces­si­tar de con­sel­hos práti­cos ou instruções pas­so-a-pas­so de como exe­cu­tar cada dica.

    5. Escolha um ângulo vencedor

    Aqui estão alguns ângu­los pop­u­lares de listicles:

    Emb­o­ra pos­sa escol­her um ângu­lo com base ape­nas no que parece mais inter­es­sante, é mel­hor inspi­rar-se nos prin­ci­pais resul­ta­dos. Lem­bre-se que estas rep­re­sen­tam as mel­hores aprox­i­mações ao que os uti­lizadores pre­ten­dem ver.

    Se fiz­er­mos isto para a palavra-chave “dicas de viagem”, ver­e­mos que a maio­r­ia se baseia na exper­iên­cia pessoal:

    Para “ideias para o jan­tar”, quase todos os resul­ta­dos são foca­dos no quão fáceis são.

    No entan­to, as coisas nem sem­pre são tão claras. Bas­ta olhar para os resul­ta­dos das “ideias de mar­ket­ing” em que exis­tem dois ângu­los dom­i­nantes: cria­ti­vo e grátis. O mel­hor a escol­her é uma incógnita.

    De qual­quer modo, cer­ti­fique-se que se man­tém longe de ângu­los de click­bait. Se não con­segue entre­gar o que o seu ângu­lo prom­ete, escol­ha out­ra coisa.

    6. Faça um brainstorm de itens da lista

    Traz­er ideias novas e exclu­si­vas para a mesa é cru­cial ao escr­ev­er um lis­ti­cle (ou qual­quer con­teú­do, na ver­dade). Por­tan­to, emb­o­ra pos­sa pare­cer ten­ta­dor ape­nas copi­ar todos os out­ros, se tudo o que cri­ar for uma cópia de lis­ti­cles exis­tente, ninguém irá se impor­tar com o seu artigo.

    Pior ain­da, provavel­mente não atrairá back­links, sendo mais difí­cil ficar bem posi­ciona­do no Google e obter tráfego de pesquisa. 

    Por esse moti­vo, deve ano­tar as suas próprias ideias antes sequer de pen­sar no que dizem os lis­ti­cles exis­tentes sobre o seu tópi­co. Este proces­so não tem que ser com­pli­ca­do. Bas­ta abrir um doc­u­men­to em bran­co e começar a lis­tar as suas poten­ci­ais ideias.

    7. Expanda as suas ideias

    A menos que ten­ha muito con­hec­i­men­to sobre um tópi­co, provavel­mente terá difi­cul­dade em encon­trar, por si só, itens sufi­cientes para um lis­ti­cle abrangente. Ter opiniões de ami­gos ou cole­gas é um dos cam­in­hos para resolver isso, mas tam­bém pode obter inspi­ração nas pági­nas mel­hores classificadas.

    Eis duas for­mas de o fazer:

    a) Use o relatório “também fala sobre”

    Insira a sua palavra-chave alvo no Explo­rador de Palavras-Chave da Ahrefs e vá ao relatório Tam­bém fala sobre. Isto mostra palavras e fras­es fre­quente­mente men­cionadas pelas pági­nas mel­hor clas­si­fi­cadas para a sua palavra-chave.

    Nem todas essas palavras e fras­es serão par­tic­u­lar­mente per­spi­cazes, por­tan­to, é mel­hor exam­i­nar a lista em bus­ca de sug­estões que pos­sam for­mar a base para poten­ci­ais itens.

    Por exem­p­lo, aqui estão algu­mas palavras e fras­es que apare­cem Para “ideias para encontros”:

    • gela­dos
    • cin­e­ma
    • abri­go para animais
    • jogos de tabuleiro
    • escala em rocha

    Se com­bi­n­a­rmos essa ideia com o nos­so con­hec­i­men­to e bom sen­so, podemos facil­mente con­vertê-las em itens valiosos:

    • Com­prar gela­dos
    • Ir ao cin­e­ma
    • Vis­i­tar um abri­go para ani­mais
    • Jog­ar jogos de tabuleiros
    • Faz­er escal­a­da em rocha

    b) Verificar subtítulos

    A maio­r­ia dos lis­ti­cles usa sub­tí­tu­los para cada item. Então, uma boa for­ma de obter inspi­ração das pági­nas mel­hores clas­si­fi­cadas é extrain­do os sub­tí­tu­los. Pode fazê-lo gra­tuita­mente com o Bar­ra de Fer­ra­men­tas de SEO da Ahrefs. Bas­ta insta­lar, abrir uma das pági­nas mel­hor clas­si­fi­cadas, e então clicar no pequeno ícone de pági­na no can­to supe­ri­or esquer­do para obter o relatório da página.

    Se está a per­gun­tar-se se não bas­ta olhar para as pági­nas dire­ta­mente, pode. Mas poderá facil­mente obter mais infor­mação des­ta for­ma. Poderá acabar por ler tudo abaixo dos sub­tí­tu­los e o seu lis­ti­cle depres­sa se tor­na um cópia.

    8. Exponha cada item

    Ago­ra está na altura de expor cada item e dar cor­po ao seu lis­ti­cle. O nív­el de detal­he aqui irá vari­ar depen­den­do do for­ma­to de lis­ti­cle que pretende. 

    • Para lis­tas sim­ples. Adi­cione um par de fras­es a cada ponto. 
    • Para lis­tas detal­hadas. Escre­va o que for necessário para explicar cada item em detalhe.

    Ten­ha em mente o ângu­lo do seu lis­ti­cle enquan­to faz isto. Se está a escr­ev­er um lis­ti­cle des­ti­na­do a prin­cipi­antes, dev­erá evi­tar jargões e detal­h­es desnecessários. Se o seu lis­ti­cle é basea­do na exper­iên­cia pes­soal, é hora de o expor com mais pen­sa­men­tos e opiniões.

    9. Ilustre os seus itens

    Os lis­ti­cles são sim­ples de ler e de digerir. Mas eles são indisc­u­tivel­mente ain­da mais fáceis de digerir quan­do se divi­dem as coisas com ima­gens e ilus­trações. Isto tor­na-se ain­da mais impor­tante quan­do quer que os leitores se lem­brem, efe­ti­va­mente, dos itens do seu lis­ti­cle graças ao efeito de supe­ri­or­i­dade da imagem.

    De acor­do com a Wikipedia:

     efeito de supe­ri­or­i­dade da imagem ref­ere-se ao fenó­meno no qual fotografias e ima­gens têm mais prob­a­bil­i­dade de serem lem­bradas do que palavras. Este efeito foi demon­stra­do em várias exper­iên­cias uti­lizan­do difer­entes métodos..

    Se leu alguns dos nos­sos lis­ti­cles, saberá que incluí­mos imen­sas ima­gens. Por exem­p­lo, a nos­sa lista de 17 ideias de mar­ket­ing con­tém 39 ima­gens. Isto porque mar­ket­ing é um tema com­pli­ca­do e alguns itens são difí­ceis de com­preen­der sem ima­gens que os ilus­tram. Não tem que usar tan­tas ima­gens nos seus lis­ti­cles, então não as force só para as ter.

    10. Encerre tudo

    Os lis­ti­cles tem tendên­cia a ter­mi­nar abrup­ta­mente. Chega ao pon­to e as coisas sim­ples­mente param.

    É fácil perce­ber o porquê. A maio­r­ia dos leitores de lis­ti­cles lêem ape­nas na diag­o­nal, então provavel­mente eles não irão ler uma con­clusão, de qual­quer maneira. Mas isso não é razão para não incluir uma. Para aque­les que lêem o seu lis­ti­cle do iní­cio ao fim, uma boa con­clusão pode aju­dar a encer­rar as coisas e esclare­cer o assunto.

    Aqui estão algu­mas dicas para escr­ev­er uma boa con­clusão para os seus listicles:

    • Seja breve.
    • Não repi­ta itens de que já falou.
    • Con­cen­tre-se no item que pre­tende esclarecer.
    • Faça lig­ações para out­ros arti­gos rel­e­vantes (não pre­cisam ser out­ros listicles).

    Con­sid­er­amos que seguimos este con­sel­ho para os nos­sos lis­ti­cles, pen­samos encer­rar as coisas par­til­han­do alguns lis­ti­cles do nos­so blog que são bem clas­si­fi­ca­dos e ger­am muito tráfego orgânico.

    Pensamentos finais

    Nem todos os lis­ti­cles são cri­a­dos da mes­ma for­ma. Só porque os lis­ti­cles do Buz­zfeed são o menor denom­i­nador comum, não sig­nifi­ca que os seus pre­cisam de o ser. Escol­ha o tema, o ângu­lo, o for­ma­to cer­to, coloque algum esforço no con­teú­do e terá uma recei­ta para o suces­so orgânico.

    Tem questões? Diga-me no Twit­ter.