10 Táticas de Geração de Leads Que Funcionam (Com Exemplos)

10 Táticas de Geração de Leads Que Funcionam (Com Exemplos)

Avatar
Marketing @ Ahrefs. Projeto de aprendizagem atual: Coreano. Eu também resumo livros no meu blog pessoal.
    Ger­ação de leads é o proces­so de atração, envolvi­men­to e cap­tura de inter­esse no seu público-alvo.

    Obter mais leads é impor­tante porque lhe dá a habil­i­dade de nutrir a sua relação com poten­ci­ais clientes e trazê-los mais per­to de com­prar o seu pro­du­to ou serviço.

    Nes­ta pub­li­cação, irá apren­der 10 táti­cas difer­entes de ger­ação de leads que poderá uti­lizar como parte da sua estraté­gia de ger­ação de leads. 

    Aqui estão as táti­cas de ger­ação de leads:

    1. Trans­forme o seu blog numa máquina de ger­ação de leads
    2. Blog de con­vi­da­do para leads
    3. Crie fer­ra­men­tas gratuitas
    4. Faça parce­rias com out­ras marcas
    5. Lançar uma cimeira virtual
    6. Faça give­aways
    7. Trans­forme a sua pági­na ini­cial num íman de recol­ha de leads
    8. Con­fig­ure um pro­gra­ma de referências
    9. Posi­cione vídeos no YouTube
    10. Retar­get­ing

    O arti­go da Sumo sobre como escr­ev­er um bole­tim infor­ma­ti­vo obtém cer­ca de 1.000 vis­i­tas de pesquisa mensais:

    Neste arti­go, a Sumo ofer­ece um down­load gratuito:

    Como a Sumo vende uma fer­ra­men­ta de cap­tura de e‑mail, qual­quer pes­soa que fiz­er down­load desse recur­so é um lead per­feito para eles.

    Esta estraté­gia é como pode trans­for­mar o seu blog numa máquina de ger­ação de leads.

    Como fazê-lo

    Primeiro, cer­ti­fique-se de que os seus arti­gos ten­ham um bom posi­ciona­men­to no Google para os tópi­cos que o seu mer­ca­do-alvo está a procu­rar. Em segui­da, inclua um con­teú­do bónus em tro­ca das suas infor­mações de contacto.

    a) Tópicos alvo com potencial de tráfego de pesquisa

    Não pode sim­ples­mente escr­ev­er sobre qual­quer tópi­co e esper­ar que se posi­cione. Para obter tráfego de pesquisa, deve dire­cionar tópi­cos com poten­cial de tráfego de pesquisa.

    Como encon­tra estes tópicos?

    Comece por inserir algu­mas palavras-chave rel­e­vantes no Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs. Por exem­p­lo, se vende máquinas de café online, pode inserir ter­mos como “café”, “expres­so” e “pren­sa france­sa”. Em segui­da, vá ao relatório Cor­re­spondên­cia de Frase e verá mil­hares de palavras-chave para escolher.

    Pro­cure palavras-chave com tráfego e poten­cial de negó­cios. Noutras palavras, palavras-chave com vol­ume de pesquisas que o seu mer­ca­do-alvo provavel­mente estará a pesquisar.

    b) Crie conteúdo que se posicione

    Para se posi­cionar no topo do Google, terá de cri­ar um con­teú­do que mereça posi­cionar-se. Assista a este vídeo para saber como:

    https://www.youtube.com/watch?v=8BdZ0dUu7VQ

    c) Capte o interesse dos leitores com uma melhoria de conteúdo

    A Sumo cap­tura leads ofer­e­cen­do down­loads gra­tu­itos de con­teú­do bónus. No mun­do do mar­ket­ing, chamamos a isto “mel­ho­ria de con­teú­do”. Pode ser uma fol­ha de cál­cu­lo, um mod­e­lo, uma lista de ver­i­fi­cação e assim por diante.

    Mas observe que não pode sim­ples­mente anexar qual­quer con­teú­do bónus. Olhe com atenção e verá que a Sumo sem­pre ofer­ece uma mel­ho­ria de con­teú­do que é rel­e­vante para o arti­go que o leitor acabou de con­sumir. Na pub­li­cação “como escr­ev­er um bole­tim infor­ma­ti­vo”, a Sumo ofer­ece um arqui­vo de ideias para boletins infor­ma­tivos — per­feita­mente adequado.

    Claro, pode dar algo muito mais sim­ples, como uma ver­são em PDF da pub­li­cação — mas esta rara­mente é uma ofer­ta atraente. Ideal­mente, dese­ja dar algo tão valioso que inscr­ev­er-se é uma escol­ha imediata.

    Como o meu ami­go Nathan Col­lier escreve:

    O blog de con­vi­da­dos é quan­do escreve uma pub­li­cação de blog para out­ro website.

    Se está a per­gun­tar-se porque dev­e­ria fazê-lo quan­do pode­ria pub­licar a pub­li­cação em seu próprio web­site, a respos­ta é sim­ples: pode apan­har boleia na “autori­dade” de um grande web­site para posi­cionar-se em tópi­cos com­pet­i­tivos e de alto vol­ume que lutaria para posi­cionar o seu web­site. Pode então trans­for­mar esse tráfego em leads crian­do uma lig­ação a uma mel­ho­ria de con­teú­do a par­tir da pub­li­cação de convidado.

    Por exem­p­lo, Sarah Cy escreveu uma pub­li­cação como con­vi­da­da para o Smart Blog­ger com uma lig­ação para a sua lista de ver­i­fi­cação gratuita:

    Com a pub­li­cação a ger­ar aprox­i­mada­mente 3.100 vis­i­tas de pesquisa men­sais esti­madas, Sarah está quase cer­ta­mente a rece­ber um número razoáv­el de leads a cada mês.

    Como fazê-lo

    Para começar, encon­tre web­sites con­fiáveis ​​para os quais pode escr­ev­er. Isto deve ser rel­a­ti­va­mente fácil se estiv­er famil­iar­iza­do com o seu nicho.

    Caso con­trário, vá ao Explo­rador de Con­teú­do da Ahrefs e insira um tópi­co amp­lo como “per­da de peso” ou “dieta”. O Explo­rador de Con­teú­do é um mini motor de pesquisa da Ahrefs. É ali­men­ta­do pela nos­sa base de dados de cin­co mil mil­hões de pági­nas e pode usá-lo para encon­trar menções a qual­quer coisa na web.

    Defi­na a sua pesquisa como “no títu­lo”. Adi­cione um fil­tro “Clas­si­fi­cação de domínio” para ver ape­nas web­sites autoritários.

    Vá ao sep­a­rador “Web­sites”.

    Exam­ine a lista e escol­ha os web­sites para os quais dese­ja escrever.

    Em segui­da, você deve encon­trar um tópi­co para lançar com poten­cial de tráfego de pesquisa. A for­ma mais ráp­i­da de fazê-lo é exe­cu­tar uma análise de lacu­nas de con­teú­do. Isso dirá para que tópi­cos o web­site que está a ofer­e­cer não está a clas­si­ficar-se, mas web­sites semel­hantes a este sim.

    Insira os out­ros web­sites que encon­trou no sep­a­rador “Web­sites” na seção supe­ri­or e o seu web­site de des­ti­no na parte inferior.

    Clique em “Mostrar palavras-chave”.

    Dê uma vista de olhos na lista e veja se há algum tópi­co ade­qua­do sobre o qual pos­sa escr­ev­er. Em segui­da, encon­tre o e‑mail do edi­tor e lance-lhe ess­es tópi­cos. No seu argu­men­to de ven­da, cer­ti­fique-se de adi­cionar que ess­es são tópi­cos nos quais os seus web­sites semel­hantes estão posi­ciona­dos, mas eles não. Ficarão cer­ta­mente interessados.

    Leitu­ra Recomen­da­da: Blog de Con­vi­da­dos para SEO: Como Con­stru­ir Lig­ações de Alta Qual­i­dade em Escala

    O con­teú­do escrito não é o úni­co tipo de con­teú­do que pode cri­ar e posi­cionar-se para ger­ar leads. Tam­bém pode cri­ar fer­ra­men­tas gra­tu­itas. Isto é espe­cial­mente poderoso se for uma empre­sa de soft­ware como serviço (SaaS). Dimin­ua a ver­são paga da sua fer­ra­men­ta e ofereça‑a gra­tuita­mente. Se alguém estiv­er uti­lizan­do, pode ter a certeza de que são 100% boas leads.

    Por exem­p­lo, na Ahrefs, ofer­e­ce­mos toneladas de fer­ra­men­tas de SEO gra­tu­itas:

    No entan­to, não desanime se não vende soft­ware. Pode cri­ar uma fer­ra­men­ta onde ela resolve um prob­le­ma rela­ciona­do com um serviço que fornece ou com um pro­du­to que vende. Por exem­p­lo, a Crunch fornece serviços de con­tabil­i­dade e ofer­ece uma cal­cu­lado­ra de paga­men­to para levar para casa gra­tuita­mente.

    Como fazê-lo

    Ago­ra, o “seg­re­do”. Nen­hu­ma das fer­ra­men­tas gra­tu­itas que cri­amos na Ahrefs nasceu do ar. Estas foram cri­adas porque tin­ham poten­cial de tráfego de pesquisa. Soa famil­iar? É exata­mente a mes­ma táti­ca do blog para ger­ação de leads.

    Isto sig­nifi­ca que a próx­i­ma per­gun­ta é: como encon­trar ess­es tópicos?

    Comece por inserir algu­mas palavras-chave rel­e­vantes no Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs. Se for um agente imo­bil­iário, podem ser “hipote­ca”, “aluguer” e “paga­men­to de entrada”.

    Em segui­da, vá ao Relatório de Cor­re­spondên­cia de Frase e adi­cione palavras como cal­cu­lado­ra, fer­ra­men­ta, fer­ra­men­tas e ver­i­fi­cador na caixa “Incluir”.

    Clique em “Qual­quer palavra” e clique em “Aplicar”.

    Ago­ra deve ver uma lista de fer­ra­men­tas rel­e­vantes que as pes­soas estão a procu­rar. Escol­ha o mais rel­e­vante e crie a sua ferramenta.

    Emb­o­ra a sua fer­ra­men­ta gra­tui­ta deva ser poderosa o sufi­ciente para sat­is­faz­er aque­les que a estão a uti­lizar, não se esqueça de adi­cionar um ape­lo à ação (CTA ou call-to-action, em inglês) para enco­ra­jar aque­les que querem mais a inscreverem-se. Por exem­p­lo, esta é a aparên­cia do CTA para o nos­so ver­i­fi­cador de back­link:

    E é assim que se parece o CTA da cal­cu­lado­ra de paga­men­to da Crunch:

    Em 2018, tra­bal­hamos com a Buffer, uma fer­ra­men­ta de agen­da­men­to de redes soci­ais, num webi­nar chama­do “Como Obter Tráfego para o Web­site com Con­teú­do Duradouro e Mar­ket­ing de Redes Sociais”.

    https://www.youtube.com/watch?v=xn2XCFqREbU

    Não somos con­cor­rentes. Mas os dois temos o mes­mo públi­co-alvo: profis­sion­ais de mar­ket­ing digital.

    Exis­tem muitas empre­sas por aí que têm o públi­co que dese­ja. Encon­tre-os e cola­bore com eles. Tra­bal­he com eles para cri­ar con­teú­do valioso para o seu públi­co. Pode ser um webi­nar, um ebook, uma pub­li­cação no blog, um vídeo do YouTube ou até mes­mo um cur­so. Em tro­ca, obtém exposição para o públi­co deles e pode dire­cionar tráfego para o seu web­site.

    Para a nos­sa parce­ria com a Buffer, decidi­mos que não pre­cisá­va­mos de cri­ar uma ofer­ta especí­fi­ca, já que a nos­sa pági­na ini­cial foi pro­je­ta­da para explicar o nos­so con­jun­to de fer­ra­men­tas e cap­turar leads. Qual­quer pes­soa que estivesse inter­es­sa­da no nos­so pro­du­to após o webi­nar pode­ria sim­ples­mente pesquis­ar a nos­sa mar­ca no Google e encon­trar-nos. Mas sin­ta-se à von­tade para cri­ar a sua própria pági­na de des­ti­no especi­fi­ca­mente para a colab­o­ração, se essa for a sua estratégia.

    Nem sem­pre pre­cisa de ser out­ra empre­sa. Pode tam­bém tra­bal­har com influ­en­ci­adores. Des­de que eles ten­ham o públi­co-alvo que pre­tende, eles podem ser uma boa combinação.

    Já está a tra­bal­har com out­ra mar­ca num webi­nar? Aqui está uma ideia: por que não ir além, tra­bal­har com mais marcas/influenciadores e cri­ar um even­to inteiro?

    No mun­do do mar­ket­ing, são con­heci­dos como cimeiras vir­tu­ais. Ouvi falar delas pela primeira vez em 2017. Eles foram pop­u­lares por um cur­to perío­do, mas depois esmore­ce­r­am. Mas ago­ra, com con­fer­ên­cias pres­en­ci­ais difí­ceis de realizar, as cimeiras vir­tu­ais cresce­r­am em pop­u­lar­i­dade nova­mente. Até mes­mo nos­so Dire­tor de Mar­ket­ing (CMO, Chief Mar­ket­ing Offi­cer em inglês), Tim Soulo recen­te­mente falou num:

    A ideia bási­ca é faz­er colab­o­ração cole­ti­va de con­teú­do espe­cial­iza­do e trans­for­má-lo num recur­so valioso para o seu públi­co-alvo. Fun­ciona assim:

    • Crie uma con­fer­ên­cia rela­ciona­da com o que vende. Por exem­p­lo, se você vende serviços de con­strução de lig­ações, pode cri­ar uma con­fer­ên­cia como a “Cimeira Vir­tu­al do Alcance”.
    • Fale com um grupo de influ­en­ci­adores, entre­viste-os e grave essas entre­vis­tas. Defi­na uma data para a sua cimeira.
    • Faça com que as pes­soas se inscrevam e par­ticipem na cimeira.
    • Entregue as entre­vis­tas gravadas durante um perío­do de 3 a 5 dias.

    Qual­quer pes­soa que se inscr­ev­er na cimeira está obvi­a­mente inter­es­sa­da no tópi­co da sua escol­ha. Sendo assim, eles serão óti­mas leads para a sua empresa.

    Even­tos como este podem levar mais tem­po a serem orga­ni­za­dos, mas a ger­ação de cen­te­nas (ou até mil­hares) de leads de um úni­co even­to não é algo inédi­to. É defin­i­ti­va­mente muito mais fácil de orga­ni­zar do que even­tos físi­cos. Além dis­so, com fer­ra­men­tas de con­fer­ên­cias vir­tu­ais como o Zoom e o Podia disponíveis hoje, cri­ar um even­to como este deve ser muito fácil.

    Emb­o­ra ten­hamos exper­iên­cia em par­tic­i­par e falar em cimeiras vir­tu­ais, não temos exper­iên­cia em orga­ni­zar uma. Sendo assim, eu indicar-lhe-ia óti­mos recur­sos que irão ensiná-lo a preparar um:

    Há uns anos, tra­bal­hei numa start­up onde vendíamos um pro­du­to inédi­to: um casaco de mas­sagens. Queríamos lançá-lo no Kick­starter e pre­cisá­va­mos de uma lista de leads para a qual pudesse­mos pro­movê-lo… rápido. 

    Foi então que tropeçamos nos giveaways. 

    Quan­do bem feitos, os give­aways são uma poderosa táti­ca de ger­ação de leads. Mas observe a advertên­cia: “quan­do bem feito”. Digo isso porque já vi muitas empre­sas dis­tribuírem prémios aleatórios (como um car­ro Tes­la) na esper­ança de con­seguir o maior número pos­sív­el de leads.

    Mas como men­ciona­do, a qual­i­dade dos leads é o que impor­ta. Dis­tribuir prémios grandes e caros pode ger­ar mui­ta atenção, mas tam­bém atrai os que procu­ram brindes. Defin­i­ti­va­mente, não são os seus clientes ideais.

    O que deve faz­er é dar algo que o seu públi­co-alvo dese­ja. Na maio­r­ia das vezes, esse é o seu pro­du­to. Na Ahrefs, cos­tumá­va­mos ofer­e­cer uma assi­natu­ra anu­al gra­tui­ta sem­pre que patrociná­va­mos pod­casts.

    Emb­o­ra não façamos mais give­aways de pro­du­tos, ain­da faze­mos give­aways para o nos­so swag. Na ver­dade, dis­tribuí­mos alguns recen­te­mente, e isso ger­ou muito interesse:

    Quem quer esta caixa boni­ta com alguns pro­du­tos e swag da Ahrefs? Diga-nos que recur­so da Ahrefs é o seu favorito. Sele­cionare­mos 10 pes­soas aleato­ri­a­mente e enviare­mos estas caixas de brindes.

    E se for uma nova empre­sa ou tiv­er um pro­du­to que ninguém con­hece? Bem, essa era a min­ha exa­ta situ­ação. Não podíamos dar o nos­so casaco porque éramos tão novos que só tín­hamos um pro­tótipo. Nesse caso, siga a táti­ca número 4 — asso­cie-se a out­ra empresa. 

    No meu caso, tra­bal­hei em con­jun­to com uma empre­sa semel­hante e dei o seu pro­du­to como prémio.

    Depois de decidir sobre algo apro­pri­a­do, definir uma ofer­ta é fácil. Bas­ta usar uma apli­cação gra­tui­ta como a King­Sumo e está tudo pronto.

    Tudo o que res­ta é pro­mover o give­away. O mar­ket­ing de uma cam­pan­ha de brindes é semel­hante à pro­moção de con­teú­do — enviá-lo para sua lista de e‑mail, pub­licá-lo nas suas redes soci­ais, com­par­til­há-lo em comu­nidades, tra­bal­har com influ­en­ci­adores e assim por diante.

    Siga esta lista de ver­i­fi­cação de pro­moção de con­teú­do para obter uma lista de coisas a fazer:

    https://www.youtube.com/watch?v=PoVYweKH4ck

    De todas as pági­nas do nos­so web­site, a pági­na ini­cial da Ahrefs recebe a maior parte do tráfego.

    Provavel­mente acon­tece o mes­mo no seu tam­bém. Faz sen­ti­do — afi­nal, a sua pági­na ini­cial tem lig­ações de todas as out­ras pági­nas. É tam­bém o “ros­to” do seu web­site. Uma cer­ta per­cent­agem de pes­soas que entraram através de out­ra pági­na provavel­mente cli­carão na sua pági­na ini­cial e a verificarão.

    Se a sua meta é ger­ar mais leads, uma poten­cial ideia é con­vert­er a sua pági­na ini­cial num íman de recol­ha de leads, como o que vê em Gaps.com:

    Ou o OkDork:

    Uma advertên­cia: não salte logo para esta táti­ca porque viu os seus profis­sion­ais de mar­ket­ing favoritos a faz­erem-no. Depende da sua estraté­gia — pode ser uma boa ideia se quis­er mais leads e vender através da sua lista de e‑mail. Mas se for uma empre­sa de SaaS como nós, con­vém reser­var a sua pági­na ini­cial para explicar a sua pro­pos­ta de valor.

    De acor­do com a Nielsen, 92% das pes­soas con­fi­am nas recomen­dações de ami­gos e famil­iares em vez de qual­quer out­ro tipo de pub­li­ci­dade. Isso tor­na os leads ger­a­dos pelo “boca a boca” um dos leads de mais alta qual­i­dade que pode obter.

    Emb­o­ra os clientes sat­is­feitos pos­sam recomen­dar nat­u­ral­mente o seu pro­du­to ou serviço aos ami­gos, a maio­r­ia deles pre­cis­ará de algum estí­mu­lo. É aqui que entra em jogo um pro­gra­ma de referências.

    Um pro­gra­ma de refer­ên­cia “toca” nestes clientes sat­is­feitos, ofer­e­cen­do-lhes incen­tivos. Pre­sume que os incen­tivos são uma razão boa o sufi­ciente para eles con­tarem aos ami­gos. E estes incen­tivos são ofer­e­ci­dos tan­to ao ref­er­en­ci­ador quan­to ao ref­er­en­ci­a­do.

    Por­tan­to, o suces­so do pro­gra­ma de refer­ên­cias depende do próprio incen­ti­vo. Em ger­al, exis­tem dois tipos de incen­tivos que pode oferecer:

    • Din­heiro
    • Não-din­heiro

    Os incen­tivos em din­heiro são dire­tos. Por cada novo cliente que alguém indicar, dá a essa pes­soa e à pes­soa indi­ca­da X € em tro­ca. Por exem­p­lo, nos seus primeiros dias, o Pay­Pal deu 20 dólares a qual­quer pes­soa que abrisse uma con­ta e out­ros 20 para indicar alguém para abrir uma conta.

    O que fez com que eles crescessem para mais de 100,000 clientes em ape­nas um mês. 

    Para incen­tivos que não sejam em din­heiro, há uma var­iedade à sua escol­ha. Pode dar descon­tos ou crédi­to na sua loja, o seu pro­du­to ou muito mais. O exem­p­lo mais famoso é o pro­gra­ma de refer­ên­cias do Drop­box. Eles trans­for­maram todo o proces­so em jogo, ofer­e­cen­do mais espaço de armazena­men­to por cada indi­cação bem-sucedida.

    Fonte: Drop­box

    Entre incen­tivos em din­heiro ou não, qual deve escol­her? De um modo ger­al, depende se os seus clientes fazem com­pras repetidas.

    Se eles não com­pram com fre­quên­cia (por exem­p­lo, um colchão), uma rec­om­pen­sa em din­heiro pode ser mais inter­es­sante para os seus clientes. Se eles com­pram com fre­quên­cia (por exem­p­lo, roupas), talvez pos­sa ofer­e­cer crédi­tos na loja que eles pos­sam uti­lizar na próx­i­ma compra.

    Claro, esta é ape­nas uma regra ger­al. Terá que tes­tar na sua loja para ver qual fun­ciona melhor.

    Já falam­os sobre con­teú­do escrito e fer­ra­men­tas gra­tu­itas. Mas há out­ro for­ma­to pop­u­lar sobre o qual ain­da não falam­os. Vídeos

    O YouTube é o segun­do motor de pesquisa mais pop­u­lar do mun­do. Todos os dias, as pes­soas assis­tem a mais de mil mil­hões de horas de vídeo no YouTube. Há uma grande opor­tu­nidade para ger­ar leads através de vídeo. 

    Como fazê-lo

    Veja como pode ger­ar leads através do YouTube.

    a) Segmente tópicos de vídeo com potencial de tráfego de pesquisa

    Para mar­ket­ing de vídeo, siga a mes­ma estraté­gia de mar­ket­ing de con­teú­do que uti­li­zou para blogs e fer­ra­men­tas gra­tu­itas — seg­mente tópi­cos de vídeo que ten­ham tráfego de pesquisa e poten­cial de negó­cios.

    Para encon­trar estes tópi­cos, insira uma palavra-chave rel­e­vante no Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs. Mude o motor de pesquisa para “YouTube”. Por exem­p­lo, se vende equipa­men­tos para chur­ras­co, pode inserir ter­mos como “chur­ras­co”, “bar­be­cue” e “BBQ”. Vá ao relatório de Cor­re­spondên­cia de frase.

    Exam­ine a lista e escol­ha aque­les que são relevantes.

    b) Crie um vídeo que mereça ser posicionado

    Para se posi­cionar no YouTube, os tem­pos de exibição são impor­tantes. Por­tan­to, o seu vídeo pre­cisa ser diver­tido, infor­ma­ti­vo e cap­tar a atenção do públi­co. Recomen­damos que faça o script dos seus vídeos para man­tê-los no local. Em segui­da, edite-os de for­ma inteligente para um alto envolvimento.

    https://www.youtube.com/watch?v=j5EOWffq-gk

    c) Capture leads

    De modo ger­al, o ecos­sis­tema do YouTube não é amigáv­el para ger­ação de leads. Mas isso não sig­nifi­ca que não seja pos­sív­el. É assim que o pop­u­lar canal de bas­quete ILove­Bas­ket­ballTV o faz.

    Primeiro, uti­lizan­do os recur­sos de ecrã final do YouTube, adi­cione o link para a sua pági­na de destino/iman de leads no final do seu vídeo:

    Depois, adicione‑o à sua descrição:

    Por últi­mo, escre­va um comen­tário com um link para a sua pági­na de des­ti­no e fixe‑o:

    Uti­li­zou uma das táti­cas aci­ma. Ela ger­ou um cer­to número de leads. Mas, nat­u­ral­mente, nem toda a gente que vis­i­tou o seu web­site se inscreveu. Pode pen­sar que é o fim — se eles não se inscrever­am ago­ra, estão per­di­dos para sempre.

    Mas isso não é ver­dade. Ain­da pode ten­tar recu­perá-los. Como? Retargeting.

    Retar­get­ing é uma for­ma de pub­li­ci­dade online que per­mite dire­cionar os vis­i­tantes que deixaram o seu web­site. Basi­ca­mente, a maio­r­ia das platafor­mas de anún­cios (Face­book, Google, etc.) irá ger­ar um códi­go JavaScript (con­heci­do como pix­el) que pode adi­cionar ao seu web­site. Sem­pre que um vis­i­tante visi­ta seu site, o pix­el vai deixar um cook­ie anón­i­mo no nave­g­ador do visitante.

    Quan­do o vis­i­tante sai do seu web­site, o cook­ie per­mite que a sua platafor­ma de anún­cios exi­ba o seu anúncio.

    Retar­get­ing não é uma táti­ca que usamos pes­soal­mente na Ahrefs. Mas muitas empre­sas sim. Tam­bém a pode utilizar.

    Redi­re­cione as pes­soas que vis­i­taram cer­tas pági­nas e envie-as para uma pági­na de des­ti­no com uma ofer­ta de inscrição. Torne‑o atraente dan­do-lhes algo bené­fi­co em tro­ca — um e‑book, um cur­so gra­tu­ito, etc.

    Mas não assuma que a “cenoura” que está a ofer­e­cer é a “solução mág­i­ca” que fun­ciona. Envie o seu públi­co-alvo redi­re­ciona­do para difer­entes pági­nas de des­ti­no com difer­entes ofer­tas e veja qual tem o mel­hor desempenho.

    Pensamentos finais

    Espero que ten­ha con­segui­do algu­mas táti­cas de ger­ação de leads acionáveis ​​que pode tes­tar no seu website.

    Per­di algu­ma táti­ca de ger­ação de leads? Se tem algu­ma para par­til­har, diga-me no Twit­ter.