Aproveite o nosso modelo de relatório de SEO (Inspirado por Profissionais de SEO Experientes)

Avatar
Especialista de marketing e escritor de conteúdo na Ahrefs. Viciado em SEO, aviação, fragrâncias, sushi e comida mexicana.
    Como é que recon­hece instan­ta­nea­mente a difer­ença entre bom e mau SEO? 

    Olhe para os seus relatórios. 

    • Maus relatórios de SEO – Os clientes per­dem-se em dados analíti­cos sem relevân­cia, não com­preen­dem o tra­bal­ho que foi feito e não obtém comen­tários substanciais. 
    • Bons relatórios de SEO – Clientes são pre­sen­tea­d­os com sumários de dados chave e obtêm métri­c­as fáceis de enten­der, assim como têm uma ideia do panora­ma ger­al acer­ca do tra­bal­ho que foi feito. 

    Já vi muitos relatórios de SEO de con­sul­tores, equipas inter­nas e de agên­cias – de todas as vari­antes. Eu próprio os dis­cu­ti com espe­cial­is­tas den­tro da nos­sa comu­nidade Ahrefs Insid­er. A con­clusão? Você não pode cri­ar um mod­e­lo de relatório de SEO que cubra tudo o que é necessário sem con­hecer o cliente em causa, os seus negó­cios e as suas respon­s­abil­i­dades no projeto.

    Mas o que eu ten­ho aqui vai deixá-lo o mais próx­i­mo pos­sív­el de um relatório de SEO per­feito. Essa é a prin­ci­pal razão pela qual come­cei a dis­cu­tir relatórios de SEO com espe­cial­is­tas em primeiro lugar.

    Antes que roube o nos­so mod­e­lo de relatório de SEO, vamos primeiro apren­der o seguinte: 

    Vamos mer­gul­har no assunto. 

    Um relatório de SEO é uma visão ger­al de impor­tantes métri­c­as de SEO que refletem o cresci­men­to dos negó­cios, o desem­pen­ho nos mecan­is­mos de pesquisa, a força de um “port­fólio” de back­links e a integridade/autoridade de um website.

    É o prin­ci­pal recur­so para os seus clientes, ger­entes ou chefes que acom­pan­ham o pro­gres­so do seu tra­bal­ho e do seu impacto. Afi­nal, estas partes inter­es­sadas querem ver que o seu din­heiro é bem gas­to com você, ten­do con­fi­ança no tra­bal­ho que você desen­volve, diariamente.

    E emb­o­ra não seja habit­u­al sair vito­rioso em SEO todos os meses, um relatório efi­caz deve trans­mi­tir que o seu tra­bal­ho provavel­mente terá um retorno sob inves­ti­men­to (ROI) pos­i­ti­vo a lon­go prazo.

    Isso nos leva muito bem a…

    O quê e como você repor­ta os seus esforços de SEO depende de como define as expec­ta­ti­vas em relação ao seu cliente. Emb­o­ra os relatórios de SEO depen­dam do tipo de negó­cio do cliente, isso é o que todos eles geral­mente querem ver:

    • Indi­cadores de Per­for­mance de SEO (KPIs) – Ava­lie as métri­c­as de SEO que estão inti­ma­mente lig­adas com o lucro fru­to do cresci­men­to do negócio. 
    • Pro­gres­so da Clas­si­fi­cação nos Rank­ings – Veja como os rank­ings das palavras-chave mais impor­tantes mudaram ao lon­go do tempo. 
    • Pro­gres­so do Tráfego Orgâni­co – Veja como os dois aspetos ante­ri­ores traduzem os números reais e abso­lu­tos do tráfego. 
    • Cresci­men­to de Back­links – Veja novas e valiosas pági­nas que ref­er­em o seu negó­cio, con­duzin­do mais tráfego e/ou relevân­cia do link. 
    • Saúde de SEO – Sai­ba quão bem está a prestação do web­site através de uma per­speti­va mais téc­ni­ca de SEO. 

    Na ver­dade, o seu tra­bal­ho não ter­mi­na com ape­nas despe­jar um monte de métri­c­as den­tro de um doc­u­men­to. Você pre­cisa de inter­pretá-las. Os seus relatórios de SEO devem trans­mi­tir o impacto do seu tra­bal­ho da maneira mais sucin­ta e coer­ente pos­sív­el. Foi assim que con­struí­mos o mod­e­lo também. 

    Ago­ra, vamos regres­sar à parte das expec­ta­ti­vas entre você e o seu cliente. O relatório deve con­ter prin­ci­pal­mente o que dis­cu­tiu ante­ri­or­mente. Se envi­asse um relatório de SEO sem infor­mar o cliente de antemão, cer­ta­mente que rece­be­ria muitas per­gun­tas e exigên­cias para mostrar mais dados acer­ca do tra­bal­ho exe­cu­ta­do (e isto apli­ca-se mes­mo que o relatório de SEO seja per­feito). Isto porque você é o espe­cial­ista em SEO, não o cliente.

    Per­mi­ta-me explicar-lhe todas as métri­c­as e dados usa­dos, con­forme pas­samos pelos slides mais adi­ante. Mas tam­bém recomen­do que você con­fi­ra os nos­sos arti­gos sobre KPIs de SEO (Indi­cadores de Per­for­mance) e métri­c­as de SEO que real­mente impor­tam, no final do dia. Ao faz­er esta pesquisa estará a aju­dar você mes­mo e os seus clientes a estarem na mes­ma pági­na, em sintonia. 

    Com base no que ten­ho ouvi­do e obser­va­do, profis­sion­ais de SEO gas­tam 30 min­u­tos a um par de horas por mês em cada relatório. Isto depende de vários fatores: 

    • As suas respon­s­abil­i­dades e funções no projeto 
    • Com­plex­i­dade do projeto
    • A sua exper­iên­cia e con­hec­i­men­tos com SEO
    • A sua exper­iên­cia com análise de dados e conhecimento
    • For­ma­to de relatório que você e os seus clientes preferem

    Deixe-me expandir um pouco mais rel­a­ti­va­mente ao últi­mo pon­to. Parece que maio­r­ia dos profis­sion­ais de SEO pref­er­em usar os bons (e anti­gos) PDFs e apre­sen­tações para apre­sen­tar relatórios:

    O nos­so mod­e­lo de relatório de SEO tam­bém está em for­ma­to de apre­sen­tação (deck), porque é o mais fácil de usar e ler para todos. A desvan­tagem é que pre­cisa de pas­sar por novos dados todos os meses e com­pilá-los manualmente.

    Alguns profis­sion­ais de mar­ket­ing expe­ri­entes pref­er­em usar painéis de dados autom­a­ti­za­dos, como o Google Data Stu­dio, Tableau ou o Pow­er BI. Estes soft­wares podem levar muito tem­po para con­fig­u­rar numa fase ini­cial, con­tu­do podem atu­alizar todos os dados auto­mati­ca­mente, econ­o­mizan­do tem­po a lon­go pra­zo. Se está, neste momen­to, a ques­tionar-se sobre esta opção, lançare­mos o Conec­tor GDS da Ahrefs muito em breve para ajudá-lo com isso.

    Mas voltan­do ao mod­e­lo real…

    Con­forme expli­ca­do ante­ri­or­mente, o nos­so mod­e­lo de relatório de SEO (ou qual­quer out­ro) não é uma solução úni­co e exclu­si­va para esta tare­fa. É sim­ples­mente um óti­mo pon­to de par­ti­da para cri­ar um relatório de SEO que os seus clientes irão apreciar.

    Para faz­er isso respeti­va­mente do iní­cio ao fim, pre­cisa das seguintes ferramentas:

    Pron­to?

    Clique aqui para faz­er uma cópia do nos­so mod­e­lo de relatório de SEO.

    Pode alter­ar o esque­ma de cores para as cores da mar­ca do seu cliente, dar-lhe um pouco da sua própria mar­ca, torná-lo mais refi­na­do e apel­a­ti­vo — tan­to quan­to quiser.

    Antes de começar­mos a explicar a lóg­i­ca por trás de cada slide, deixe-me enfa­ti­zar algu­mas coisas.

    Em primeiro lugar, sin­ta-se à von­tade para adap­tar os slides às neces­si­dades do seu cliente, bem como às suas ofer­tas de serviços. Fize­mos este relatório para cobrir todas as áreas de SEO para relatórios mensais.

    Em segun­do lugar, o tipo de negó­cio para o qual está a faz­er e a gerir o SEO tam­bém deve ser refleti­do nos ajustes do relatório.

    Se estiv­er a faz­er SEO local, provavel­mente incluirá uma visão ger­al dos rank­ings locais e dos recur­sos de SERP locais. O cliente é da área de comér­cio eletróni­co? Pode quer­er incluir o Val­or Médio do Pedi­do do tráfego orgâni­co e apro­fun­dar o lado téc­ni­co das coisas.

    E, por últi­mo, lem­bre-se de que o mod­e­lo con­tém prin­ci­pal­mente dados, per­speti­vas e cenários imag­inários. Não tente anal­is­ar o con­teú­do do mes­mo. Em vez dis­so, use a sua estru­tu­ra como um guia.

    Vamos começar.

    1. Título do cartão

    O primeiro slide é o mais fácil de criar/construir.

    Adi­cione a data/mês do relatório, o seu próprio logotipo e o URL do web­site do seu cliente. Uma vez con­cluí­dos, está pron­to para continuar.

    É hora de pas­sar para os relatórios reais de SEO.

    2. Pontos-chave

    Uma pági­na com os pon­tos-chave que sumaria a infor­mação mais impor­tante desse mês é uma óti­ma intro­dução do documento. 

    Este pode ser basi­ca­mente o primeiro e tam­bém o últi­mo slide que um CMO ou CEO anal­isa. Trin­ta segun­dos depois, eles dirão: “Óti­mo, bom tra­bal­ho!” e não se inco­modarão com o resto.

    Que tipo de coisas pode incluir aqui?

    • Sumário breve dos seus KPIs de SEO
    • Assun­tos e detal­h­es rel­e­vantes de destacar para con­tenta­men­to do cliente
    • As tare­fas mais impor­tantes que foram con­cluí­das durante o perío­do do relatório
    • Tare­fas que ain­da requerem mais atenção 

    3. Visão geral sobre os KPIs de SEO (Indicadores de Performance)

    Em segui­da, você deve olhar mais em detal­he para os KPIs de SEO. Emb­o­ra o slide ante­ri­or não seja sufi­ciente para a maio­r­ia dos clientes, alguns já vão ficar bas­tante sat­is­feitos. É assim que abor­damos o que mais impor­ta nos dois primeiros slides:

    Como foi dito ante­ri­or­mente, você pode quer­er incluir difer­entes ou mais KPIs, depen­den­do do cliente e do tipo de negó­cio. A regra ger­al é escol­her métri­c­as que estão inti­ma­mente lig­adas à recei­ta do negó­cio, tan­to quan­to possível.

    Pode sem­pre rev­er os KPIs de SEO mais uni­ver­sais aci­ma: vis­i­bil­i­dade de pesquisa e con­ver­sões de tráfego orgânico.

    A vis­i­bil­i­dade de pesquisa é a ver­são SEO de um dos KPIs de mar­ket­ing mais impor­tantes: “par­til­ha da voz” (SOV, Share Of Voice), que são basi­ca­mente rank­ings de palavras-chave “com esteroides”.

    Para obter os resul­ta­dos da métri­ca de vis­i­bil­i­dade da pesquisa, crie um pro­je­to no Rank Track­er da Ahrefs. Lá, nes­sa fer­ra­men­ta, cole as prin­ci­pais palavras-chave que abrangem o que o seu públi­co está à procu­ra (primeiro, pre­cisa de ter­mi­nar a pesquisa de palavras-chave), marque‑a para ati­var a fil­tragem mais tarde e está tudo pronto:

    Você então encon­trará a métri­ca de vis­i­bil­i­dade de bus­ca no sep­a­rador “Com­peti­tors Overview”:

    Em relação às con­ver­sões orgâni­cas, a cap­tura de tela no relatório é reti­ra­da de um relatório per­son­al­iza­do do Google Ana­lyt­ics (GA) que mostra ape­nas a dimen­são de origem/fonte e as con­ver­sões sele­cionadas para evi­tar toda a con­fusão com os relatórios padrão. As con­ver­sões são então com­para­das mês a mês.

    Se os clientes do seu cliente pas­sarem por um proces­so de com­pra bas­tante com­plexo, você tam­bém pre­cis­ará de relatar as con­ver­sões de tráfego orgâni­co assis­ti­das. Pode encon­trar isso no Google Ana­lyt­ics em Con­ver­sões > Funis Mul­ti­canal > Con­ver­sões Assis­ti­das. Esta ação com­ple­tará o quadro do impacto ger­al do SEO nos negócios.

    4. Progresso nos Rankings

    O indi­cador de per­for­mance (KPI) ger­al de vis­i­bil­i­dade de pesquisa não é a úni­ca métri­ca de vis­i­bil­i­dade em que os clientes estão poten­cial­mente inter­es­sa­dos. Eles têm deter­mi­nadas cat­e­go­rias de pro­du­tos ou tópi­cos no blog que geral­mente difer­em em relevân­cia e val­or para o negó­cio. É aí que a medição da vis­i­bil­i­dade da pesquisa para seg­men­tos de palavras-chave entra em ação.

    Pode obter estes dados ao cri­ar mais tags no seu pro­je­to do Ahrefs Rank Track­er. Deslize para baixo até às suas palavras-chave, na visão ger­al, mar­que aque­las que dese­ja man­ter e atribua um tag para elas ou, então, crie um novo:

    5. Visão geral do ranking de palavras-chave sobre ‘dinheiro’

    Emb­o­ra as métri­c­as de vis­i­bil­i­dade de pesquisa sejam os mel­hores indi­cadores para o seu cresci­men­to orgâni­co, a maio­r­ia dos clientes tam­bém pre­tende obser­var as mudanças de posição das suas palavras-chave mais importantes.

    Irá ficar muito con­fu­so se apre­sen­tar todas as mudanças na clas­si­fi­cação de SEO para cen­te­nas de palavras-chave num só relatório. Deve­mos, por isso, sat­is­faz­er o cliente informando‑o ape­nas acer­ca das palavras-chave mais impor­tantes para o seu negó­cio, tam­bém con­heci­das como “palavras-chave de din­heiro”. Todavia dev­erá incluir o restante ten­do em con­ta a planil­ha expor­ta­da, caso o cliente quis­er vê-la. 

    Nova­mente, mar­que estas palavras-chave no Rank Track­er. Pode sem­pre decidir se uma palavra-chave deve ser mar­ca­da dessa for­ma, com base em sua relevân­cia com­er­cial e CPC (cus­to-por-clique) ou, então, poderá sim­ples­mente per­cor­rer a lista de palavras-chave com o cliente lado a lado.

    6. Progresso do tráfego orgânico sem uma marca alocada

    Foram pre­cisos alguns slides antes de chegar­mos às métri­c­as que muitos SEOs e clientes focam em primeiro lugar: o tráfego orgâni­co. A razão para mostrar isso mais tarde é sim­ples: o cresci­men­to do tráfego orgâni­co não se traduz nec­es­sari­a­mente num cresci­men­to dos negó­cios. O web­site pode começar por clas­si­ficar palavras-chave que dire­cionam o tráfego, mas não a recei­ta (lucro) em si.

    O número ger­al de tráfego não é real­mente um óti­mo proxy de SEO; para torná-lo mais rel­e­vante, vamos seg­men­tá-lo ape­nas em tráfego orgâni­co sem marca:

    A razão para mostrar o tráfego sem mar­ca, aqui, é evi­tar atribuir alter­ações de tráfego orgâni­co a ativi­dades de mar­ket­ing não rela­cionadas ao SEO. Por exem­p­lo, se a equipe de mar­ket­ing lançou uma óti­ma cam­pan­ha de relações públi­cas ou começou a veic­u­lar cam­pan­has de mar­ket­ing de mas­sa, seu tráfego orgâni­co nat­u­ral­mente aumen­taria ape­nas com as pes­soas pesquisan­do mais sua marca.

    Para mostrar uma visão ger­al mais pre­cisa do pro­gres­so do tráfego orgâni­co, bas­ta aplicar um fil­tro de con­sul­ta no Google Search Con­sole (GSC):

    Nova­mente refiro que dese­ja com­parar o desem­pen­ho do mês atu­al com o do mês ante­ri­or e, ideal­mente, até mes­mo com o desem­pen­ho de ano para ano. A maio­r­ia das empre­sas tem tendên­cia para obter oscilações sazon­ais, sendo que, por isso, algu­mas com­para­ções do desem­pen­ho men­sal podem pare­cer más, ape­nas porque a tem­po­ra­da com maior sus­ten­to já terminou.

    Ten­ha cuida­do aqui com este pon­to de vista. O Google Search Con­sole fornece ape­nas visu­al­iza­ções e com­para­ções de 28 dias — por padrão. Assim, será pre­ciso você sele­cionar datas per­son­al­izadas para com­parar meses inteiros. Lem­bre-se de com­parar o mes­mo número de dias. Des­ta for­ma, vejamos um cenário em que um mês tem 31 dias (por exem­p­lo, nesse caso, ini­cie a com­para­ção no últi­mo dia de agos­to para con­tabi­lizar ape­nas 30 dias em setembro).

    O seu cliente tam­bém pode rece­ber uma quan­ti­dade sig­ni­fica­ti­va de tráfego do Google Dis­cov­er ou do Google Notí­cias. Se for esse o caso, provavel­mente vale a pena dedicar um slide sep­a­ra­do para este efeito.

    7. Destaques de novos domínios de referência

    O próx­i­mo pas­so será focar no per­fil de back­links, mostran­do ao cliente qual a cober­tu­ra mais recente e inter­es­sante que ele rece­beu no mês passado.

    No entan­to, você só deve relatar alter­ações no per­fil de back­links se suas ativi­dades no pro­je­to influ­en­cia­rem a aquisição de novos links. Isso pode vari­ar des­de a cri­ação de con­teú­do “click­bait” até ao planea­men­to e exe­cução de cam­pan­has de divul­gação. Men­ciono isto uma vez que a con­strução de links (con­heci­da como link build­ing) é, muitas vezes, uma ativi­dade sep­a­ra­da de muitos pro­je­tos de SEO.

    Se for respon­sáv­el pelo cresci­men­to do per­fil de back­links, ace­da ao Site Explor­er da Ahrefs, ver­i­fique o relatório de domínios de refer­ên­cia e fil­tre por novos domínios de refer­ên­cia nos últi­mos 30 dias (tal como pode ver no slide).

    Mostramos os destaques dos domínios de refer­ên­cia recém-adquiri­dos, clas­si­fi­ca­dos por pon­tu­ação de Clas­si­fi­cação de Domínio (DR), porque se tra­ta de um proxy sóli­do e fácil de enten­der, de for­ma a mel­ho­rar o cresci­men­to do seu per­fil de backlinks.

    Caso este­ja envolvi­do em ativi­dades de divul­gação e caso detete um novo domínio de refer­ên­cia obti­do por meio dessas ativi­dades, você pode destacá-lo através de uma cap­tura de tela para que o cliente pos­sa difer­en­ciar os links gan­hos, organi­ca­mente, e os links adquiridos.

    8. Progresso na construção de links

    Este slide foi desen­volvi­do para per­mi­tir que você entre em mais detal­h­es sobre seu tra­bal­ho de cri­ação de links feito durante o mês.

    Pode incluir:

    • As pági­nas para as quais criou links.
    • Qual­quer destaque para novas pági­nas de referência.
    • O número de links que essas pági­nas obtiveram.
    • As suas estatís­ti­cas de cri­ação de links, por exem­p­lo, número de clientes poten­cial con­tata­dos e respeti­va taxa de sucesso.
    • Quais­quer tipos de dados que con­sidere rel­e­vantes, por exem­p­lo, no que diz respeito a con­teú­do “click­bait” exce­cional­mente bom ou mau, por out­ro lado.

    O mel­hor relatório de Cresci­men­to de Links da Ahrefs, por via do Site Explor­er, é bom incluir aqui, pois demon­stra as pági­nas que rece­ber­am mais back­links nos últi­mos 30 dias.

    Ver­dade seja dita, há muito mais para avaliar a con­strução de links do que sim­ples­mente o número de links e DRs de domínios de refer­ên­cia. Porém isso é rel­e­vante na prospeção de links antes de lançar cam­pan­has de divul­gação, não sendo rel­e­vante para relatórios de SEO. Os seus clientes não pre­cisam de entrar em detal­he sobre todas as nuances.

    9. Visão geral sob a saúde do SEO técnico

    É aqui que irá fornecer uma visão instan­tânea da saúde do web­site, ten­do em con­sid­er­ação todos os erros e prob­le­mas téc­ni­cos de SEO.

    Para obter estes dados:

    Ace­da à fer­ra­men­ta Site Audit da Ahrefs, con­fig­ure um pro­je­to para o web­site do cliente, caso ain­da não o ten­ha feito, e deixe a fer­ra­men­ta ras­trear o web­site. Depen­den­do das suas con­fig­u­rações de ras­trea­men­to, esta fer­ra­men­ta pode ras­trear nova­mente o web­site de for­ma per­iódi­ca, se assim o pre­tender, fornecen­do todos os dados téc­ni­cos de SEO — atu­ais e passados.

    Des­ta for­ma, é rel­e­vante afir­mar que você obtém uma pon­tu­ação sobre a inte­gri­dade do web­site através da pági­na de vista ger­al, após a con­clusão de cada rastreamento:

    Se esta for a sua primeira vez a ras­trear um web­site, uti­lize este grá­fi­co com a pon­tu­ação da sua saúde como pon­to de par­ti­da. Pode começar a faz­er com­para­ções men­sais à pos­te­ri­ori, no segun­do relatório. 

    Ago­ra, pre­sumo que deve estar a pen­sar que esta métri­ca indi­vid­ual­mente não é sufi­cien­te­mente com­ple­ta para refle­tir o esta­do com­ple­to da ver­tente de SEO téc­ni­co. E está cor­re­to, é um fac­to. Con­tu­do, não creio que vá enviar reg­u­lar­mente relatórios de SEO para o depar­ta­men­to de IT ou out­ros cole­gas de SEO que, facil­mente, enten­dem este tipo de infor­mação em maior detal­he. Por esta razão, a Pon­tu­ação da Saúde (Health Score) é o mel­hor proxy para uma métri­ca mais téc­ni­ca de SEO, mas ao mes­mo tem­po “ami­ga” do cliente. 

    Mais uma vez, isto não sig­nifi­ca que não deve repor­tar mais acer­ca de métri­c­as de SEO téc­ni­co e etc. Alguns pro­je­tos envolvem web­sites grandes e com­plex­os, inclu­sive téc­ni­cas de SEO mais com­plexas. Nesse tipo de situ­ações, é nat­ur­al que o cliente solicite estatís­ti­cas de ras­trea­men­to e index­ação, isto é, con­tendo detal­h­es sobre os prob­le­mas prin­ci­pais a enfrentar, etc. 

    10. Mês seguinte

    Depois de mostrar todos os dados e relatórios ao seu cliente, deve fornecer um plano com as tare­fas prin­ci­pais a nív­el de SEO que estará a tra­bal­har no mês seguinte. 

    Uma lista ráp­i­da com os afaz­eres sumari­ará o seu foco prin­ci­pal para o próx­i­mo mês. Com isso, irá tam­bém servir como uma âncora/ponto de par­ti­da para o seu próx­i­mo relatório de SEO: 

    Considerações Finais

    E aqui o tem. Um mod­e­lo de relatório de SEO, bas­tante ver­sátil, para pas­sar aos seus clientes. No caso de ter vis­to este arti­go de for­ma ráp­i­da e sucin­ta, aqui deixo o link novamente: 

    Clique aqui para descar­regar uma cópia do nos­so mod­e­lo de relatório de SEO.

    Repor­tar provavel­mente não é a ativi­dade favorita de ninguém neste ramo, mas a ver­dade é que é cru­cial que o faça, de for­ma a ter clientes sat­is­feitos e a ser bem remu­ner­a­do pelos mesmos.

    Para ter­mi­nar, quero agrade­cer a todos os que par­til­haram os seus con­hec­i­men­tos sobre relatórios comi­go ao lon­go dos anos. Tam­bém sou gra­to aos mem­bros da comu­nidade Ahrefs Insid­er, que entraram em con­ta­to proac­ti­va­mente, par­til­han­do os seus con­hec­i­men­tos e relatórios, antes mes­mo de eu começar a cri­ar o mod­e­lo que aqui têm. Um agradec­i­men­to espe­cial, tam­bém, a Gyor­gy Bol­la, líder de desem­pen­ho de pesquisa na West­pac, que me apre­sen­tou os seus relatórios de SEO num con­tex­to cor­po­ra­ti­vo — a úni­ca área com a qual eu não esta­va de todo familiarizado.

    Acha que exis­tem mais métri­c­as ou slides que este mod­e­lo de relatório de SEO dev­e­ria abor­dar? Tem algu­ma questão adi­cional? Con­tacte-me no Twit­ter.