Como Usar o Ahrefs: 11 Casos de Estudo Práticos para Principiantes

Como Usar o Ahrefs: 11 Casos de Estudo Práticos para Principiantes

Tim Soulo
Tim é o Diretor de Marketing na Ahrefs. Mas, mais importante, ele é o maior fã e evangelista da empresa.
Article Performance
Data from Ahrefs
  • Websites com ligações

The number of websites linking to this post.

This post's estimated monthly organic search traffic.

    Exis­tem várias fer­ra­men­tas e fun­cional­i­dades na Ahrefs que podem ajudá-lo a mel­ho­rar os seus esforços de mar­ket­ing e SEO. Mas para um com­ple­to prin­cipi­ante, a nos­sa platafor­ma de SEO pode pare­cer desgastante.

    Por isso se você não tiv­er exper­iên­cia em fer­ra­men­tas de SEO como a Ahrefs, eu sele­cionei 11 estu­dos de usuários, sim­ples e bas­tante acionáveis, que você pode tes­tar ago­ra mes­mo e obter imen­so valor.

    Aqui ficam:

    1. Veja qual o vol­ume de tráfego de pesquisa que a sua com­petição consegue
    2. Apren­da quais as pági­nas que trazem tráfego de pesquisa para a sua competição
    3. Estude o que as pes­soas estão a pesquis­ar no Google
    4. Ava­lie todo o poten­cial de tráfego de pesquisa de um tópico
    5. Encon­tre prob­le­mas cru­ci­ais de SEO que prej­u­dicam o desem­pen­ho do seu web­site no Google
    6. Cal­cule a difi­cul­dade de clas­si­fi­cação de qual­quer palavra-chave 
    7. Des­cubra onde os seus con­cor­rentes con­seguiram os seus backlinks
    8. Des­cubra os “con­teú­dos vin­culáveis” dos seus concorrentes
    9. Ava­lie o seu pro­gres­so de clas­si­fi­cação para mil­hares de palavras-chave
    10. Encon­tre fal­has na sua estraté­gia de conteúdo
    11. Encon­tre cen­te­nas de poten­ci­ais clientes através de links de qual­i­dade em segundos

    Qual­quer gestor de negó­cio quer saber quais os resul­ta­dos da sua competição.

    • Estão a obter mais tráfego que a min­ha empresa?
    • Estará o seu tráfego a crescer ou atingiu um esta­do de pouco ou nen­hum crescimento?
    • Con­seguirei superá-los com o meu rit­mo de cresci­men­to atu­al ou dev­erei tra­bal­har ain­da mais árduo?

    O Explo­rador de Web­site da Ahrefs aju­da a respon­der a estas questões, mostran­do-lhe qual o vol­ume de tráfego de pesquisa que a sua com­petição obtém. Isto per­mite que pos­sa com­parar e anal­is­ar o seu próprio vol­ume de pesquisa rel­a­ti­va­mente ao da competição.

    Como pode ver na cap­tura de ecrã aci­ma, o nos­so web­site (ahrefs.com) tem mais de 1 mil­hão de vis­i­tas por mês através de pesquisas no Google. Em 2019, nós ultra­pas­samos um dos nos­sos maiores con­cor­rentes (moz.com) em ter­mos de vol­ume de tráfego orgânico.

    Con­tu­do, duas ressal­vas importantes:

    1. A Ahrefs só repor­ta o tráfego de pesquisa para um web­site. Não con­tabi­liza tráfego dire­to, de refer­ên­cia, de qual­quer rede social, etc.
    2. Os números rel­a­tivos a tráfego na Ahrefs são esti­ma­tivos. Estas esti­ma­ti­vas irão, algu­mas vezes, ser difer­entes dos números reais que você vê na Google Search Con­sole. Mas essa dis­crepân­cia deve man­ter-se con­sis­tente para todos os web­sites den­tro de um nicho de mercado.

    Vou dar-lhe um exem­p­lo para explicar mel­hor o segun­do pon­to aci­ma mencionado.

    Dig­amos que a Ahrefs mostra 20% tráfego de pesquisa a menos que o seu web­site real­mente obtém, de acor­do com a Google Search Con­sole. Isto sig­nifi­ca que a nos­sa fer­ra­men­ta irá, por defeito, repor­tar menos tráfego que os seus con­cor­rentes em 20% também.

    VOCÊ SABIA QUE?

    Num estu­do recente feito pela equipa da Author­i­ty­Hack­er, a esti­ma­ti­vas de tráfego da Ahrefs eram as mais con­cisas e mais con­sis­tentes face a todas as out­ras grandes platafor­mas de SEO.

    Depois de iden­ti­ficar qual o vol­ume de tráfego que os seus con­cor­rentes obtêm, o próx­i­mo pas­so é estu­dar quais destas pági­nas respon­dem pela maior parte desse tráfego.

    O Explo­rador de Web­site da Ahrefs pode respon­der isto muito rap­i­da­mente. Só tem de abrir o relatório local­iza­dos em “Top Pages” para poder obser­var a lista das pági­nas dos con­cor­rentes, orga­ni­za­da pelo vol­ume de tráfego que os mes­mos obtêm.

    Por exem­p­lo, 33.3% de todo o tráfego de pesquisa para este blog provém de cin­co artigos:

    Você pode obter muitas indi­cações sobre as estraté­gias de mar­ket­ing e de negó­cio dos seus con­cor­rentes estu­dan­do as pági­nas com mel­hor desempenho:

    • Quais as pági­nas que trazem a maior partem do tráfego de pesquisa?
    • Quan­to tráfego de pesquisa vai para a pági­na ini­cial deles em com­para­ção com out­ras páginas?
    • Quan­to tráfego de pesquisa as pági­nas de pro­du­tos recebem?
    • Quais as fas­es da jor­na­da do com­prador eles seg­men­taram com as suas páginas?

    Estu­dar o que fun­ciona mel­hor para os seus con­cor­rentes aju­da a tomar mel­hores decisões de mar­ket­ing enquan­to prepara a sua própria estratégia.

    Um dos seg­re­dos para aumen­tar o seu tráfego do Google é estu­dar as pesquisas pop­u­lares no seu setor. Isto garante com que você crie con­teú­do sobre assun­tos que muitas pes­soas estão à procu­ra. Em SEO, chamamos isto de pesquisa de palavras-chave.

    O Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs per­mite avaliar a pop­u­lar­i­dade de qual­quer con­sul­ta de pesquisa e aju­da a desco­brir mil­hares de palavras-chave rel­e­vantes que você pode pre­tender segmentar.

    Por exem­p­lo, a palavra-chave “bit­coin” obtém uma média de 6,5 mil­hões de pesquisas no Google por mês, ape­nas nos Esta­dos Unidos. O seu vol­ume glob­al de pesquisas é de 25 mil­hões mensalmente.

    Se tem um web­site na área das crip­to­moedas, ten­ho a certeza de que não son­hará em clas­si­ficar no topo do Google para a palavra-chave “bit­coin”. A con­cor­rên­cia é muito grande, tor­nan­do lit­eral­mente impos­sív­el clas­si­ficar essa palavra-chave.

    Mas exis­tem inúmeras pesquisas que con­têm a palavra “bit­coin” que até mes­mo um web­site novo pode ambi­cionar ser classificado.

    O relatório de ter­mos cor­re­spon­dentes (Match­ing Terms) no Explo­rador de Palavras-chave ofer­ece 558.968 palavras-chave que con­têm a palavra “bit­coin”, orga­ni­zadas pelo seu vol­ume de pesquisa mensal:

    VOCÊ SABIA QUE?

    A Ahrefs detém o maior ban­co de dados de con­sul­tas de pesquisa nos EUA. Este con­tém mais de 4 bil­hões de palavras-chave em out­ubro de 2021 (com mil­hões de novas con­sul­tas a serem adi­cionadas todos os meses).

    Você tam­bém pode quer­er ver o relatório de ter­mos rela­ciona­dos no Explo­rador de Palavras-chave, que mostra palavras-chave de algu­ma for­ma rel­e­vantes para a palavra “bit­coin”, mas não nec­es­sari­a­mente con­têm essa palavra nelas mesmas:

    Ao sele­cionar palavras-chave que quer seg­men­tar, temos tendên­cia a olhar para o vol­ume de pesquisa men­sal como uma indi­cação de quan­to tráfego de pesquisa elas podem nos trazer.

    Mas o vol­ume de pesquisa de uma palavra-chave, indi­vid­ual­mente, pode ser bas­tante duvi­doso. Isto acon­tece porque as pági­nas na web nun­ca são clas­si­fi­cadas para ape­nas uma palavra-chave.

    De acor­do com o nos­so estu­do, a pági­na que se encon­tra em primeiro lugar irá tam­bém ser muito bem clas­si­fi­ca­da para cer­ca de out­ras mil palavras sim­i­lares, e, com isso, obter tráfego das mesmas.

    Por exem­p­lo, vejamos a palavra-chave “enviar um web­site para mecan­is­mos de pesquisa”.

    Obtém somente 450 pesquisas por mês nos EUA, de acor­do com o Explo­rador de Palavras-chave.

    Mas se avançar­mos para baixo até ao relatório de visão ger­al da SERP, vemos que a pági­na número 1 na clas­si­fi­cação para essa palavra-chave (que é deste mes­mo blog) recebe 5.893 vis­i­tas, somente nos EUA, e clas­si­fi­ca para um total de 1.224 palavras-chave.

    Aqui estão algu­mas dessas palavras-chave “extra” para as quais ele ocu­pa o primeiro lugar e obtém tráfego:

    Como você pode ver, “enviar um web­site para mecan­is­mos de pesquisa” é ape­nas uma das muitas maneiras pelas quais as pes­soas, de for­ma difer­ente, fazem as suas pesquisas. E se a sua pági­na tiv­er uma clas­si­fi­cação alta para essa con­sul­ta de pesquisa, ela inevi­tavel­mente terá uma boa clas­si­fi­cação e tam­bém obterá tráfego de pesquisa de todas essas variações.

    É por isso que é impor­tante que não tome decisões rela­cionadas com SEO pura­mente baseadas no vol­ume de pesquisa de uma palavra-chave, soz­in­ha e individualmente.

    Você deve cri­ar o hábito de avaliar as pági­nas mais bem clas­si­fi­cadas e ver quan­to tráfego de pesquisa total elas obtêm fru­to de todas as vari­ações dessa con­sul­ta de pesquisa.

    No Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs, nós temos uma métri­ca só para este fac­to que é denom­i­na­da de Poten­cial de Tráfego (Traf­fic Poten­tial).

    Esta métri­ca mostra quan­to tráfego a pági­na clas­si­fi­ca­da em primeiro lugar para a sua respeti­va palavra-chave de des­ti­no recebe no total. Por nor­ma, este é um número muito mais per­spi­caz e acionáv­el do que o vol­ume de pesquisa dessa palavra-chave.

    O Google pub­li­cou uma lista assus­ta­do­ra de recomen­dações, que os web­mas­ters pre­cisam de seguir para que os seus web­sites atra­iam a sua atenção.

    E é uma pena se o seu queri­do site com todas as suas infor­mações úteis não rece­ber o tráfego de pesquisa que merece por causa de um monte de prob­le­mas téc­ni­cos de SEO.

    A fun­cional­i­dade ‘Site Audit’ da Ahrefs aju­dará a garan­tir que isso não acon­teça. Esta fun­cional­i­dade anal­isa o seu web­site à procu­ra de mais de 120 prob­le­mas comuns de SEO e fornece recomen­dações detal­hadas sobre como corrigi-los.

    Você tam­bém pode esta­b­ele­cer audi­to­rias recor­rentes e mon­i­tor­izar a sua pon­tu­ação de SEO ao lon­go do tem­po. Isto é espe­cial­mente útil quan­do há muitas pes­soas na sua empre­sa que podem faz­er alter­ações no seu web­site e, ao fazê-lo, podem aci­den­tal­mente dan­i­ficar coisas.

    Algu­mas palavras-chave são incriv­el­mente fáceis de clas­si­ficar, enquan­to out­ras são prati­ca­mente inat­ingíveis — mes­mo para web­sites com enorme rep­utação e con­fiáveis. Mas como saber qual é qual?

    No Explo­rador de Palavras-chave da Ahrefs, temos uma métri­ca bas­tante útil chama­da de Difi­cul­dade de Palavras-Chave (KD). Esta fun­cional­i­dade pon­tua cada palavra-chave através de uma escala de 0 a 100, sendo a últi­ma a mais difí­cil de classificar.

    Como pode ver através da cap­tura de ecrã cima, a palavra-chave “mar­ket­ing” tem uma difi­cul­dade de 79, o que é já con­sid­er­a­da ser “muito difícil”.

    Existe tam­bém uma breve expli­cação, que aparece logo abaixo deste número:

    Esti­mamos que pre­cis­aria de back­links de cer­ca de 329 web­sites para se clas­si­ficar entre os 10 prin­ci­pais para essa palavra-chave.

    Vamos obser­var frase por frase, expli­can­do como a nos­sa métri­ca (KD) funciona.

    • Nós esti­mamos” A nos­sa métri­ca é mera­mente uma esti­ma­ti­va. O Google usa cen­te­nas de fatores de clas­si­fi­cação difer­entes, que vari­am de acor­do com a con­sul­ta de pesquisa. Nen­hu­ma fer­ra­men­ta pode ser 100% pre­cisa na pre­visão da difi­cul­dade de clas­si­fi­cação para uma palavra-chave.
    • Pre­cis­aria de back­links de cer­ca de 329 web­sites” Sabe­mos que back­links de out­ros web­sites são um dos sinais de clas­si­fi­cação mais impor­tantes para o Google. É bas­tante improváv­el que supere as pági­nas com a clas­si­fi­cação mais alta, a menos que obten­ha tan­tos back­links (ou de maior qual­i­dade) quan­to eles.
    • Estar clas­si­fi­ca­do entre os 10 primeiros” Não há abso­lu­ta­mente nen­hu­ma maneira de pre­v­er se você será clas­si­fi­ca­do em primeiro lugar para uma deter­mi­na­da palavra-chave. Mas uma clas­si­fi­cação entre os 10 primeiros é muito mais fácil de prever.

    Pos­to isto, não acon­sel­hamos os nos­sos clientes a tomarem decisões impor­tantes de SEO com base ape­nas neste sim­ples número de dois dígi­tos. A difi­cul­dade real de clas­si­fi­cação de uma palavra-chave é muito mais com­plexa e difer­en­ci­a­da do que isto.

    Esta métri­ca da Ahrefs é incriv­el­mente útil ao fil­trar mil­hares de ideias de palavras-chave e encon­trar as que podemos apel­i­dar de “fáceis”.

    Por exem­p­lo, exis­tem quase 2 mil­hões de con­sul­tas de pesquisa no ban­co de dados da Ahrefs que con­têm a palavra “mar­ket­ing”. Mas ape­nas 29 mil têm uma pon­tu­ação (KD) infe­ri­or a 5 (ou seja, muito fácil de classificar).

    Mas não fique muito fasci­na­do por palavras-chave de baixa difi­cul­dade de clas­si­fi­cação. Se algu­mas palavras-chave tiverem uma pon­tu­ação alta, isso não sig­nifi­ca que você deve evitá-las. Sig­nifi­ca ape­nas que será pre­ciso muito mais tra­bal­ho para clas­si­ficar de encon­tro às mes­mas. E quan­to mais cedo começar a tra­bal­har nis­so, mais cedo você o con­seguirá alcançar.

    Uma das tare­fas mais comuns de um profis­sion­al de SEO é desco­brir onde as pági­nas mais bem clas­si­fi­cadas obtiver­am os seus back­links (e como obter os mes­mos back­links para a sua própria página).

    O Explo­rador de Web­sites da Ahrefs é uma fer­ra­men­ta abso­lu­ta­mente indis­pen­sáv­el nes­sa situ­ação. Bas­ta sele­cionar a pági­na que ocu­pa o primeiro lugar para a palavra-chave dese­ja­da, inserir o seu URL na fer­ra­men­ta e aced­er ao relatório de back­links.

    Por exem­p­lo, exis­tem 526 pági­nas (prove­nientes de web­sites exclu­sivos) que apon­tam para o primeiro lugar no Google para a palavra-chave “Cur­so de for­mação em SEO” com um link a seguir:

    Aqui na Ahrefs, temos o nos­so próprio “Cur­so de for­mação em SEO” e, real­mente, quer­e­mos que este cur­so obten­ha uma boa clas­si­fi­cação no Google para a respeti­va con­sul­ta de pesquisa. Por­tan­to, ser capaz de encon­trar todas as pági­nas com links para os nos­sos con­cor­rentes na indús­tria é incriv­el­mente valioso.

    Em segui­da, pre­cisamos de con­tac­tar os pro­pri­etários destas mes­mas pági­nas e faz­er uma abor­dagem para a inclusão do nos­so cur­so em SEO, lado a lado com o que eles já men­cionam. Se con­seguirmos obter links através das suas pági­nas, isso aju­dará a ter uma clas­si­fi­cação mais alta para essa palavra-chave.

    VOCÊ SABIA QUE?

    A Ahrefs tem o maior ban­co de dados de links em tem­po real. Esforçamo-nos muito para ras­trear com fre­quên­cia todo o nos­so índice de back­links para que os nos­sos dados per­maneçam sem­pre atu­al­iza­dos. Além dis­so, não vos infor­mamos de links que não estão mais ativos.

    Se dese­jar aumen­tar a autori­dade do seu web­site aos olhos do Google, neces­si­ta de pub­licar o tipo de con­teú­do que as out­ras pes­soas se dese­jam rela­cionar com e/ou vin­cu­lar a par­tir dos seus próprios websites.

    Mas como pode saber a que pes­soas do seu setor provavel­mente se vincular?

    Fácil! Bas­ta estu­dar os web­sites dos seus prin­ci­pais con­cor­rentes e ver quais as pági­nas atraíram mais links. Pode faz­er isso conectan­do os seus web­sites, rela­ciona­dos dire­ta­mente com o seu negó­cio, ao Explo­rador de Web­sites, ace­den­do ao relatório “Best by Links”.

    Por exem­p­lo, aqui estão as pági­nas mais vin­cu­ladas neste blog:

    Como pode con­statar, 3 dos 5 arti­gos do blog da Ahrefs mais ref­er­en­ci­a­dos na web (excluin­do a pági­na prin­ci­pal do próprio blog) são estu­dos de pesquisa de dados analíti­cos. Isto sug­ere que estes estu­dos são os que mais atraem e pro­movem a cri­ação de back­links por pes­soas rela­cionadas com a indús­tria do mar­ket­ing dig­i­tal e SEO.

    Tente esta abor­dagem com os web­sites dos seus con­cor­rentes prin­ci­pais e ten­ho a certeza que acabará por encon­trar alguns padrões dos tipos de pági­nas (ou recur­sos) que atraem back­links no seu setor/mercado.

    Mes­mo que seja rel­a­ti­va­mente novo, há uma boa chance de que o seu web­site este­ja clas­si­fi­ca­do no Google para inúmeras palavras-chave. Poderá não ser nec­es­sari­a­mente clas­si­fi­ca­do na primeira pági­na, mas há mais nove pági­nas de resul­ta­dos de pesquisa onde você poderá estar “escon­di­do”.

    O relatório de Palavras-chave Orgâni­cas no Explo­rador de Web­sites mostra quase todas as palavras-chave para as quais o seu web­site está clas­si­fi­ca­do no Google.

    Por exem­p­lo, até o meu aban­don­a­do blog pes­soal ain­da surge em primeiro lugar para uma série de palavras-chave:

    E, com isso, ain­da pos­so ver facil­mente todo o meu históri­co de clas­si­fi­cação para qual­quer uma destas palavras-chave se clicar no botão “Históri­co de posições”:

    Da mes­ma maneira, você pode conec­tar o web­site do seu con­cor­rente ao Explo­rador de Web­sites e ver todas as palavras-chave para as quais eles clas­si­fi­cam, jun­ta­mente com o históri­co de classificação.

    E se tiv­er uma lista das suas palavras-chave mais impor­tantes nas quais pre­tende acom­pan­har de per­to, poderá adi­cioná-las ao “Rank Track­er” da Ahrefs.

    Uma “fal­ha” na estraté­gia de con­teú­do é quan­do todos os seus con­cor­rentes estão se clas­si­f­i­can­do para palavras-chave impor­tantes que trazem muito tráfego na sua direção, enquan­to o seu próprio web­site não pos­sui pági­nas que seg­men­tam essas palavras-chave.

    Para ajudá-lo a resolver esse prob­le­ma, temos um relatório den­tro da nos­sa fer­ra­men­ta Explo­rador de Web­sites chama­do “Inter­va­lo de con­teú­do”. Este relatório procu­ra palavras-chave para as quais todos os seus con­cor­rentes estão a clas­si­ficar-se, mas você não.

    Aqui estão os resul­ta­dos da exe­cução do relatório entre o nos­so próprio blog e out­ros três blogs dos nos­sos concorrentes:

    Como pode ver­i­ficar, exis­tem algu­mas palavras-chave com um ele­va­do vol­ume de pesquisa para as quais dois ou três de nos­sos con­cor­rentes estão bem clas­si­fi­ca­dos, enquan­to o nos­so próprio blog não se encon­tra posi­ciona­do em lugar algum.

    Tente esta táti­ca com alguns dos seus con­cor­rentes e ver­i­fique se con­segue encon­trar alguns tópi­cos impor­tantes que dese­ja seg­men­tar no seu próprio website.

    Supon­hamos que está a gerir SEO para um aplica­ti­vo de pro­du­tivi­dade. Não seria útil obter uma lista de todos os web­sites que men­cionam as palavras-chave “aplica­ti­vo de pro­du­tivi­dade” em qual­quer lugar do conteúdo?

    Ten­ho a certeza que sim. Isto acon­tece, uma vez que você pode entrar em con­tac­to com eles e ten­tar nego­ciar de for­ma a obter um link no web­site deles, certo?

    Bem, é exata­mente nis­so que o Explo­rador de Con­teú­do da Ahrefs pode ajudá-lo. Bas­ta faz­er uma pesquisa por “aplica­ti­vo de pro­du­tivi­dade” e obtém uma lista de mais de 78 mil pági­nas que men­cionam essa frase em qual­quer lugar no seu conteúdo.

    Mas você provavel­mente não pre­cisa de tan­tos, sem prob­le­ma. Você pode usar vários fil­tros no Explo­rador de Con­teú­do para reduzir essa lista ape­nas às mel­hores páginas:

    • Clas­si­fi­cação do domínio (DR): 40 a 90
    • Tráfego do web­site: A par­tir de 1000
    • Idioma: inglês
    • Excluir sub­domínios
    • Excluir pági­nas principais
    • Uma pági­na por domínio
    • Fil­trar resul­ta­dos explícitos

    Essas con­fig­u­rações deixarão ape­nas 3 mil entre 78 mil pági­nas. Pode restringir ain­da mais a sua triagem, isto é, se pre­cis­ar de reduzir ain­da mais a sua lista de links de poten­ci­ais clientes.

    Considerações finais

    Assim sendo, esta foi uma lista de 11 casos de estu­do sim­ples e práti­cos acer­ca da Ahrefs que foram sele­ciona­dos com prin­cipi­antes em SEO em mente.

    A maio­r­ia dos estu­dos de caso são bási­cos, mas isso não sig­nifi­ca que sejam inefi­cazes. Você ficará sur­pre­so com o quão longe pode chegar se os colo­car em ação.

    Tem algu­ma questão? Sin­ta-se à von­tade para nos escr­ev­er no Twit­ter.

    Article Performance
    Data from Ahrefs
    • Websites com ligações

    The number of websites linking to this post.

    This post's estimated monthly organic search traffic.