O Melhor Modelo de Contrato de SEO [100% Gratuito]

Gary Coutard
Marketing @ Ahrefs. Mais de 10 anos em SEO e marketing. Entusiasta da saúde, com paixão pela solução criativa de problemas e pelo surf.
Estatísticas do artigo
  • Websites com ligações 2
Dados de Explorador de Conteúdo

Mostra quantos websites diferentes estão a ligar para esta peça de conteúdo. Como regra geral, quantos mais websites ligarem para si, melhor posicionamento terá no Google.

Mostra o tráfego de pesquisa mensal estimado para este artigo de acordo com os dados da Ahrefs. O tráfego atual de pesquisa (como reportado no Google Analytics) é geralmente 3-5 vezes maior.

O número de vezes que este artigo foi partilhado no Twitter.

    Se tem clientes de SEO pron­tos para assi­nar na lin­ha pon­til­ha­da, envie-lhes o nos­so con­tra­to grátis de SEO.

    Este mod­e­lo inclui 13 seções vitais necessárias para se pro­te­ger e definir expec­ta­ti­vas claras com os seus clientes. Tam­bém é total­mente per­son­al­izáv­el — pode facil­mente tro­car os nomes, edi­tar os preços e serviços e ajus­tar os ter­mos e condições de amostra.

    Como o criamos?

    Pesquisá­mos mais de 40 agên­cias de SEO e free­lancers, anal­isá­mos os seus con­tratos de SEO e extraí­mos as mel­hores partes.

    Aqui está tudo o que vamos cobrir abaixo:

    Isenção de respon­s­abil­i­dade: lem­bre-se de que eu, Gary, não sou advo­ga­do; nada apre­sen­ta­do aqui deve ser con­sid­er­a­do um sub­sti­tu­to para acon­sel­hamen­to jurídi­co. Nem a Ahrefs, nem eu assum­i­mos qual­quer respon­s­abil­i­dade pela maneira como usa essas infor­mações. Emb­o­ra seja livre para reaproveitar o nos­so exem­p­lo de con­tra­to de SEO a seu exclu­si­vo critério, deve sem­pre con­sul­tar um profis­sion­al jurídi­co qualificado. 

    Ter um bom con­tra­to para os seus serviços de SEO irá:

    1. Esta­b­ele­cer mais confiança
    2. Aju­dar a pro­tegê-lo legalmente
    3. Definir expec­ta­ti­vas claras para os seus clientes

    Mas espere, não pode ape­nas ter um con­tra­to verbal?

    Eu não pos­so respon­der a isto. O que pos­so faz­er é par­til­har algu­mas estatís­ti­cas sobre os seus cole­gas que pesquisamos.

    • Dos mais de 40 profis­sion­ais em todo o mun­do que entre­vis­ta­mos, 86% usam um con­tra­to por escrito para os seus serviços de SEO.
    • Entre os pesquisa­dos ​​estão agên­cias, free­lancers e con­trata­dos que tra­bal­ham em SEO há uma média de 9,5 anos.
    • Em média, estes têm 22 pes­soas a tra­bal­har para eles como fun­cionários ou subcontratados.

    Então, um acor­do ver­bal pode fun­cionar para uma peque­na mino­ria. Mas, de acor­do com as pes­soas que pesquisá­mos e a min­ha exper­iên­cia pes­soal de tra­bal­ho em SEO durante mais de uma déca­da, um con­tra­to por escrito é a mel­hor maneira de faz­er negócios.

    A meu ver, ter um con­tra­to sóli­do para o seu negó­cio é como ter o cartão de embar­que pron­to antes de voar. Isto tornará a inte­gração de novos clientes muito mais fácil. O seu con­tra­to escrito infor­ma o cliente para onde está a ir e como chegar lá.

    Aqui estão algu­mas idéias adi­cionais daque­les que pesquisamos:

    Chris Ander­son sobre como o seu con­tra­to de SEO aju­dará a esta­b­ele­cer confiança:

    O nos­so con­tra­to salvou-nos muitas vezes porque nos cer­ti­fi­camos de que era estanque. Mais do que tudo, inspi­ra a con­fi­ança para cumprir o acor­do e não ape­nas desi­s­tir quan­do a pressão está alta. Tra­bal­hamos com clientes de todo o mun­do, por­tan­to, ter um profis­sion­al jurídi­co para rev­er a parte que garante que o con­tra­to está de acor­do com a nos­sa leg­is­lação local é importante. ”

    Chris Anderson
    Chris Ander­son, Founder Springhill

    Samuel Hur­ley sobre como o seu con­tra­to de SEO aju­dará a protegê-lo:

    Durante os nos­sos primeiros dias como uma nova agên­cia, tra­bal­há­va­mos com empre­sas muito peque­nas, onde o nos­so pon­to de con­ta­to cos­tu­ma­va ser o pro­pri­etário da empre­sa. Acon­te­ceu mais do que uma vez o pro­pri­etário quer­er reduzir repenti­na­mente o nos­so orça­men­to ou realo­car ad hoc men­salmente sem avi­so prévio.Foi quan­do o con­tra­to real­mente nos pro­tegeu. Além dis­so, achamos par­tic­u­lar­mente impor­tante ter um pon­to de refer­ên­cia a diz­er “isto é o que com­bi­namos”. Na nos­sa indús­tria, muitas vezes pode ser esque­ci­do, espe­cial­mente se a con­tenção estiv­er em uso por um lon­go perío­do de tempo. ”

    Samuel Hurley
    Samuel Hur­ley, Co-founder Novos

    Bri­an Craig sobre como o seu con­tra­to de SEO aju­da a definir expec­ta­ti­vas claras:

    O prin­ci­pal bene­fí­cio do con­tra­to de SEO é que define as expec­ta­ti­vas ante­ci­pada­mente. Mes­mo quan­do surgem prob­le­mas, acred­i­to que as pes­soas geral­mente ten­tam faz­er a coisa cer­ta. A maio­r­ia dos con­fli­tos vem de expec­ta­ti­vas não aten­di­das ou não expres­sas. Se hou­ver algu­ma dúvi­da sobre como cer­tas situ­ações são tratadas, podemos con­sul­tar este doc­u­men­to que assi­namos sobre como lidar com isto da maneira cer­ta. Acho que é sem­pre impor­tante ter um advo­ga­do que analise con­tratos como este, emb­o­ra econ­o­mize muito din­heiro se já tiv­er um esboço e um mod­e­lo do que dese­ja fazer. ”

    Brian Craig
    Bri­an Craig, Founder LegalScapes

    Sem um acor­do por escrito, algu­mas coisas que diz ver­bal­mente ou em e‑mails podem ser mal apli­cadas ou mal inter­pre­tadas, resul­tan­do em:

    • Argu­men­tos dolorosa­mente lon­gos que destroem a con­fi­ança (mes­mo que não seja o culpado).
    • Ser força­do a faz­er um tra­bal­ho que não que­ria ou não tin­ha que fazer.
    • Um cliente insat­is­feito a escr­ev­er críti­cas neg­a­ti­vas em todos os lugares.
    • Na pior das hipóte­ses, entrar numa batal­ha judicial.

    Algu­mas pes­soas acred­i­tam erronea­mente que, se não tiverem um con­tra­to escrito, não podem ser respon­s­abi­lizadas por nada e não podem ser proces­sadas. Diz­er que esse pen­sa­men­to é arrisca­do é um eufemismo.

    Os país­es e as leis vari­am, mas sei que nos Esta­dos Unidos, em alguns casos que envolvem tra­bal­ho con­trata­do, não é necessário um con­tra­to por escrito para proces­sar e ser proces­sa­do. Por­tan­to, emb­o­ra ter um con­tra­to por escrito para os serviços de SEO não negue com­ple­ta­mente a pos­si­bil­i­dade de uma dis­pu­ta, estes são provavel­mente menos prováveis ​​de acon­te­cer, uma vez que as expec­ta­ti­vas e os resul­ta­dos são definidos e acor­da­dos no seu contrato.

    Resu­min­do: mes­mo que deci­da usar o nos­so mod­e­lo, deve sem­pre con­sul­tar um profis­sion­al jurídi­co antes de enviar um con­tra­to para os seus serviços de SEO aos seus clientes.

    O doc­u­men­to legal que usamos faz refer­ên­cia a todas as nos­sas con­ver­sas ante­ri­ores com clientes e, por­tan­to, nos refe­r­i­mos a este, não como um con­tra­to, mas como um acor­do que temos em vig­or para o tra­bal­ho para o qual os nos­sos clientes nos con­tratam. Os nos­sos acor­dos são todos prepara­dos por rep­re­sen­tantes legais. Isto é para garan­tir que não ape­nas façamos a coisa cer­ta pelos nos­sos clientes, mas tam­bém que, quan­do chegar a hora, saibamos com o que esta­mos a lidar e como as leis locais nos pro­tegem. Este acor­do tem nos aju­da­do todos os dias. ”

    Sagar Sethi
    Sagar Sethi, MD Xugar

    O nos­so mod­e­lo de con­tra­to de SEO inclui 13 com­po­nentes prin­ci­pais extraí­dos de pesquisas com mais de 40 profis­sion­ais de SEO e revisão man­u­al de mais de uma dúzia de con­tratos de SEO reais. Mas cada mod­e­lo é um mod­e­lo, o que sig­nifi­ca que pre­cisa de o personalizar.

    Por­tan­to, antes de enviar este con­tra­to para os seus clientes, deixe-me guiá-lo por cada um dos 13 com­po­nentes e como pode personalizá-los.

    1. Definições de contrato
    2. Suas respon­s­abil­i­dades
    3. As respon­s­abil­i­dades do cliente
    4. Duração
    5. Paga­men­to
    6. Ter­mi­nação
    7. Garan­tias
    8. Respon­s­abil­i­dade
    9. Ind­em­niza­ção
    10. Força maior
    11. Juris­dição e Interpretação
    12. Con­fi­den­cial­i­dade
    13. Assi­natu­ra

    1. Definiçoes de contrato

    Esta seção inclui uma definição do que sig­nifi­cam os prin­ci­pais ter­mos do seu con­tra­to. Pode pare­cer tolo, mas é super importante.

    Por exem­p­lo, quan­do se ref­ere a “SEO” ou “tra­bal­ho de SEO”, a que está exata­mente a referir-se? O seu cliente pode ter uma definição em mente, mas pode ter um con­ceito com­ple­ta­mente difer­ente des­ta frase. Este é um lugar exce­lente para remover todas as dúvi­das sobre fras­es, ter­mos ou con­ceitos e per­mi­tir que siga em frente sem se pre­ocu­par com inter­pre­tações errôneas.

    2. Suas responsabilidades

    Esta seção deve descr­ev­er o que fará como con­trata­do de SEO, quan­do e como. É onde dese­ja definir até onde o seu obje­ti­vo de serviços irá para o cliente.

    Uma vez que os serviços de SEO que fornece vari­am nat­u­ral­mente ao lon­go do tem­po dev­i­do às atu­al­iza­ções do algo­rit­mo do mecan­is­mo de pesquisa e às neces­si­dades do cliente, não seja muito especí­fi­co sobre os proces­sos que usará. Dessa for­ma, não se prende a nen­hu­ma táti­ca ou fluxo de trabalho.

    Em vez dis­so, con­cen­tre-se em descr­ev­er cada entre­ga que será bené­fi­ca para o SEO ger­al do cliente. Por­tan­to, con­forme per­son­alizar esta seção, rela­cione as coisas bási­cas que faz para que o SEO alcance cada entre­ga, como SEO no local ou na pági­na.

    E pelo amor de tudo o que é bom em SEO, não seja uma daque­las pes­soas que prom­ete uma métri­ca especí­fi­ca, como uma Posição de Domínio (DR) especí­fi­ca ou posição# 1 no Google!

    3. As responsabilidades do cliente

    Ago­ra vamos ati­rar a moe­da para descr­ev­er o obje­ti­vo da respon­s­abil­i­dade dos seus clientes — o que eles farão, quan­do e como.

    Ao rev­er esta seção, pense noutras coisas com as quais dese­ja que o seu cliente se com­pro­meta além de pagar pelos seus serviços. Por exem­p­lo, pode quer­er descr­ev­er como deve ser con­tata­do para solic­i­tações. Tam­bém pode explicar quais os recur­sos que pre­cisam de fornecer para que faça o seu tra­bal­ho adequadamente.

    4. Duração

    Como o SEO é um proces­so con­tín­uo, esta seção define quan­to tem­po este acor­do vai durar.

    Cada profis­sion­al é difer­ente, então pre­cisa de ajus­tar esta seção para definir com pre­cisão a duração do contrato.

    Tem um pra­zo obri­gatório de seis meses em que pre­cisa que o seu cliente se com­pro­meta com os seus serviços para que pos­sa entre­gar bons resul­ta­dos? Os seus serviços são men­sais? Quan­do o con­tra­to expi­ra? Este é um bom lugar para definir isso.

    5. Pagamento

    A seção de paga­men­to deste con­tra­to descreve mais do que ape­nas quan­to vai cobrar pelo tra­bal­ho de SEO. Notará que há seções de espaço reser­va­do que descrevem penal­i­dades especí­fi­cas para paga­men­tos atrasa­dos ​​e, em segui­da, há cláusu­las que descrevem como insolvên­cias e dis­putas devem ser tratadas. Reve­ja-os e use-os como um guia para deter­mi­nar as cláusu­las de paga­men­to do seu contrato.

    >

    6. Terminação

    A sua cláusu­la de rescisão é muito impor­tante porque lhe dará ou ao cliente a base legal para rescindir o con­tra­to ami­gavel­mente. Por­tan­to, nes­ta seção, deve definir o que con­sti­tui uma vio­lação de con­tra­to e como essas instân­cias serão tratadas.

    Se não hou­ver vio­lação do con­tra­to, o seu cliente pode rescindir o con­tra­to quan­do quis­er? E se você ou seu cliente fecharem as por­tas ou sim­ples­mente não quis­erem mais tra­bal­har jun­tos? Edite as cláusu­las para definir pre­cisa­mente quan­do e como o con­tra­to pode ser rescindido.

    7. Garantias

    A seção de garan­tias é basi­ca­mente uma promes­sa for­mal de ambas as partes de cumprir a sua parte do acor­do e seguir algu­mas regras bási­cas. Tam­bém pode pro­tegê-lo de práti­cas antiéti­cas, como caça furtiva.

    Dê uma olha­da no nos­so exem­p­lo de con­tra­to de SEO e adi­cione quais­quer out­ras “promes­sas” com as quais você ou seu cliente dev­e­ri­am con­cor­dar. Cada região e país são difer­entes, por­tan­to, o nos­so inclui o bási­co que será necessário na maio­r­ia das situações.

    8. Responsabilidade

    A respon­s­abil­i­dade é uma grande pre­ocu­pação como prove­dor de serviços. Emb­o­ra não haja nen­hum dano mate­r­i­al que pos­sa ser cau­sa­do, a rep­utação da sua empre­sa e o din­heiro estão em jogo.

    Por­tan­to, esta seção do nos­so exem­p­lo de con­tra­to de SEO basi­ca­mente diz aos seus clientes que não tem con­tro­lo sobre como o Google escol­he posi­cionar os seus web­sites. Este expli­ca astu­ta­mente que não pode ser respon­s­abi­liza­do por resul­ta­dos inde­se­jáveis, como posi­ciona­men­tos baixos, leads que não se con­vertem em clientes ou qual­quer out­ra métri­ca de vaidade além do seu con­tro­lo. Claro, deve respon­s­abi­lizar-se pelas entre­gas aci­ma com as quais concordou.

    Definir lim­ites claros de respon­s­abil­i­dade aju­dará tremen­da­mente a definir expec­ta­ti­vas razoáveis ​​e evi­tar recla­mações. Por­tan­to, ao rev­er esta seção, preste atenção extra à seção de respon­s­abil­i­dade do seu con­tra­to e cer­ti­fique-se de que fun­ciona! Isto pode evi­tar muito stress mais tarde!

    9. Indemnização

    Ind­em­nizar sig­nifi­ca “pro­te­ger (alguém) con­tra a respon­s­abil­i­dade legal pelas suas ações” e, poten­cial­mente, “com­pen­sar a per­da” se forem arras­ta­dos para uma dis­pu­ta legal.

    Por out­ras palavras, a seção de ind­em­niza­ção do nos­so con­tra­to é basi­ca­mente onde dois con­cor­dam em não se ati­rarem para baixo do auto­car­ro. Isto protege‑o de ser processado.

    Por exem­p­lo, se o seu cliente diss­er para colo­car algo no seu web­site e for mais tarde proces­sa­do por isto, não gostaria que ele lhe apon­tasse a cul­pa. Esta seção existe para evi­tar isso e definir que tipo de com­pen­sação deve rece­ber no raro even­to de ser arras­ta­do para uma dis­pu­ta legal.

    Con­sulte o seu advo­ga­do para se cer­ti­ficar de que está total­mente pro­te­gi­do antes de enviar um con­tra­to para ser assinado.

    10. Força Maior

    Num con­tra­to com­er­cial, “força maior” ref­ere-se a even­tos incon­troláveis ​​ou impre­visíveis que tor­nam impos­sív­el o cumpri­men­to do acor­do. Isto inclui even­tos raros, como um tor­na­do atingin­do a sua área, tornando‑o inca­paz de se conec­tar à Inter­net. Tam­bém pode incluir out­ras coisas, como uma pan­demia glob­al (já não é tão rara!), uma guer­ra ou um incêndio.

    Se out­ros even­tos de “força maior” são comuns na sua área, este é um óti­mo lugar para definir quais são.

    11. Jurisdição e Interpretação

    O obje­ti­vo de um con­tra­to é ser juridica­mente vin­cu­la­ti­vo, cer­to? A cláusu­la de juris­dição num con­tra­to esta­b­elece qual o tri­bunal local que terá juris­dição sobre quais­quer dis­putas. E a cláusu­la de inter­pre­tação não dá espaço para out­ra parte con­tradiz­er o sig­nifi­ca­do claro dos ter­mos usa­dos no seu contrato.

    Nor­mal­mente, dese­ja adi­cionar a sua juris­dição local, para não ter que via­jar muito para resolver as coisas em caso de dis­pu­ta. Ver­i­fique com o seu advo­ga­do ao per­son­alizar esta seção.

    12. Confidencialidade

    A cláusu­la de con­fi­den­cial­i­dade aju­dará a pro­tegê-lo e ao seu cliente do uso inde­v­i­do de infor­mações pes­soais. Ao rev­er esta seção, tente lis­tar as infor­mações pri­vadas que solic­i­tará ao seu cliente. Isto ajudá-lo‑à a con­fi­ar-lhe essas informações.

    Ao con­cor­dar solen­e­mente em pro­te­ger-se mutu­a­mente nes­ta cláusu­la, ambas as partes terão mais incen­tivos para imple­men­tar medi­das pre­ven­ti­vas para que infor­mações con­fi­den­ci­ais, como números de segu­rança social, números de tele­fone pes­soal, entre out­ros, sejam man­ti­das em sigilo.

    13. Assinatura

    Eu não acho que isto pre­cisa de ser expli­ca­do. É bom sen­so ter uma seção onde ambas as partes irão assi­nar e datar o documento.

    No entan­to, ten­ho uma recomen­dação sobre a seção de assinaturas.

    Os seus clientes provavel­mente esper­am que seja algum génio da Inter­net, cer­to? Por­tan­to, pode pare­cer um pouco amador se lhes enviar o seu con­tra­to de SEO em PDF e esper­ar que eles encon­trem tem­po na sua agen­da lota­da para impri­mi-lo, ass­iná-lo, dig­i­tal­izá-lo e enviá-lo de vol­ta. Que pesadelo.

    Além dis­so, os clientes muitas vezes adi­am ou esque­cem, se acharem que muitas eta­pas serão necessárias.

    Então, para aumen­tar o ‘fator uau’, sugiro que envie o con­tra­to para ser assi­na­do dig­i­tal­mente! Exis­tem muitas apli­cações de assi­natu­ra eletróni­ca, mas algu­mas são desnec­es­sari­a­mente com­pli­cadas e podem ficar caras. Eu gos­to de usar esta porque é super sim­ples, os seus atal­hos de audi­to­ria cer­ti­fi­cam a assi­natu­ra do seu cliente como juridica­mente vin­cu­la­ti­va e eu men­cionei que é gratuito?

    Vou até dar 12 licenças no meu plano de negó­cios pago da apli­cação para aque­les que obtiverem o maior número de par­til­has deste arti­go no Twit­ter e LinkedIn.

    É super sim­ples: car­regue o seu PDF, clique onde dese­ja que eles adi­cionem o seu nome e assi­natu­ra — e voilà! Bas­ta enviá-lo ao seu cliente e faz­er o login em menos de um minuto.

    Pensamentos finais

    Se não tem usa­do um con­tra­to para os seus serviços de SEO, esper­amos que este mod­e­lo lhe dê essa van­tagem com­pet­i­ti­va e inspire mais con­fi­ança ao fechar novos clientes.

    Ao edi­tar o mod­e­lo, lem­bre-se destes dois pon­tos principais:

    1. Defi­na expec­ta­ti­vas claras. Não ten­ha medo de ser detal­ha­do no seu con­tra­to. Definir clara­mente, des­de o iní­cio, o que será feito, por quem e quan­do, evi­tará mal-enten­di­dos e preparará o ter­reno para um rela­ciona­men­to com­er­cial tranquilo.
    2. Con­sulte o seu advo­ga­do. Dei-lhe algu­mas dicas práti­cas e exem­p­los, mas não estou qual­i­fi­ca­do para lhe dar con­sel­hos jurídi­cos. Antes de enviar um con­tra­to, con­sulte o seu advogado.

    Avise-me via LinkedIn se tiv­er algu­ma dúvi­da ao per­son­alizar o nos­so modelo.

    Agradec­i­men­tos adi­cionais vão para estas pes­soas pela sua con­tribuição para a nos­sa pesquisa:

    Jonathan Gorham, enginescout.com.au

    Markelle Hard­en, knowmad.com

    Gareth Hoyle, marketingsignals.com

    • Websites com ligações 2
    Dados de Explorador de Conteúdo